Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

China Antiga: O que estudar para o Enem

Estima-se que a China Antiga surgiu por volta de 4.700 a.C. com a Cultura de Hongshan durante o período pré-histórico do Neolítico. 

A saber, em decorrência das invasões sofridas, a China foi dividida em reinos feudais entre os séculos III e IV. 

Nesse contexto, o rei desempenhava a função do chefe religioso e os nobres eram responsáveis pela segurança contra invasões estrangeiras. 

A China Antiga poderá ser cobrada em provas de vestibulares de todo país, assim como no Enem. Por isso vale muito a pena ficar ligado, acompanhe!

Principais fases da China Antiga

Podemos destacar como as principais fases da China Antiga:

Dinastias Chinesas 

Após um período de conflitos entre os principados, onde os nobres possuíam maiores poderes que o rei, apareceram as primeiras dinastias da China Antiga. 

A primeira foi a dinastia Sui, que uniu os reinos em 580. Já em 618, a Sui foi substituída pela Tang, que teve como característica o desenvolvimento cultural chinês. 

Por fim, a dinastia Tang acabou sendo derrotada pelos árabes em 751. Já em 907, surgiu a dinastia Sung que desenvolveu a economia, tal qual o desenvolvimento da cultura. Ademais, na Dinastia Sung a inventam a pólvora. 

Fragmentação política

A fragmentação política ocorreu entre 907 e 960 na China. Esse período ficou conhecido como o Período das Cinco Dinastias e Dez Reinos. 

Além disso, nessa fase, o país acabou sendo transformado em um conjunto de vários estados independentes. 

Domínio Mongol

A China acabou sendo invadida pelos mongóis entre 1211 e 1215, culminando no surgimento do império, sendo dividido em 12 províncias. No entanto, eles continuaram o desenvolvimento do reino anterior. 

Em 1368, os mongóis acabaram derrubados pela resistência interna, dando lugar à dinastia Ming. Nessa dinastia, acabou implementada a política de expansão do território chinês para a Manchúria, Indochina e Mongólia. 

Entretanto, a dinastia Ming começou a cair com a chegada dos europeus em 1516, chegando ao fim em 1644, quando houve a invasão manchu. 

Religião e Cultura

Quando falamos de China Antiga, o Budismo não pode ficar de fora. O mesmo teve imensa influência nas manifestações artísticas da China, como por exemplo a literatura, pintura e escultura. 

Além disso, podemos destacar a construção da Muralha da China como um dos pontos altos da China Antiga. A saber, sua construção tinha como objetivo de proteger os principiados de possíveis invasões. 

Além do mais, sua construção acabou retomada entre os séculos XV e XVI, cruzando o país de leste a oeste. 

E então, gostou de saber mais sobre a China Antiga?

Não deixe de ler também – Muralha da China: Conheça a história desse monumento incrível.

 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.