Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Petroleiros vendem gás de cozinha a R$ 50

Você gostaria de comprar botijão do gás de cozinha a R$ 50? Saiba que para isso era necessário estar no Rio de Janeiro nesta quinta-feira (08) e chegar cedo na fila. Veja abaixo o que foi feito e porque os petroleiros criticam reajustes feitos pela Petrobras.

O gás de cozinha, inclusive, pode chegar até R$ 200 em 2021. Saiba porque aqui.

Gás de cozinha a R$ 50

Para famílias que dependem do botijão do gás de cozinha para cozinhar, poder comprá-lo mais barato pode ser um sonho, diante do preço atual.

Por isso, uma ação popular, no Rio de Janeiro, deu o que falar nesta quinta-feira (08), em que o botijão de gás de cozinha foi vendido a R$50.

Mais de 600 pessoas tentaram comprar o item, porém na iniciativa 350 botijões estavam disponíveis.

Às 6h da manhã a fila já estava formada no local da venda do botijão gás de cozinha, mesmo com a distribuição prevista para ser iniciada ás 11h – 5 horas depois.

A medida é chamada “Combustíveis a Preço Justo” e é uma maneira de chamar atenção para política de preços impostos pela Petrobras. (Entenda mais abaixo).

Veja quem está envolvido na iniciativa:

  • Federação Única dos Petroleiros (FUP);
  • Em parceria com os Sindicatos dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF);
  • E o sindicato Duque de Caxias (Sindipetro-Caxias).

Crítica dos petroleiros e reajuste de preços da Petrobras

A nova política de preços da Petrobras promete reajustes no gás de cozinha de acordo com o mercado internacional. O que não faz sentido de acordo com os petroleiros, já que a maioria do petróleo utilizado pela estatal é produzido no Brasil.

Os sindicalistas defendem que o preço está alto e a política de reajuste, em vigor desde 2016, de acordo com o mercado internacional deve ser alterada.

Eles analisam que os custos nacionais para produção, e reais, devem também ter peso nos valores estabelecidos pela Petrobras.

A campanha “Combustíveis a Preço Justo” já aconteceu outras vezes e já vendeu neste ano 2.080 botijões de gás de cozinha de 13 quilos por R$ 40, em média. As ações foram realizadas na cidade do Rio de Janeiro.

Veja o que a Petrobras disse em seu último aumento no preço do gás de cozinha. “Os preços praticados pela Petrobras seguem buscando o equilíbrio com o mercado internacional e acompanham as variações do valor dos produtos e da taxa de câmbio, para cima e para baixo”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.