Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Bolsonaro pretende aumentar Bolsa Família em 58%; veja o novo valor

Jair Bolsonaro, atual presidente da república, vem querendo implementar uma reformulação no Bolsa Família desde 2020. O chefe do Executivo pretende aumentar o número de famílias beneficiadas, bem como o valor médio do benefício.

Bolsa Família de R$ 300

Primeiramente, foi sugerido pela equipe da Cidadania, um valor médio de R$ 250. No entanto, Bolsonaro surpreendeu a todos ao declarar que pretende estabelecer um valor ainda maior, R$ 300, ampliando o orçamento geral do programa em 58%.

Todavia, Paulo Guedes, ministro da Economia, já havia expressado a dificuldade de repassar o valor da primeira proposta, R$ 250, devido à falta de recursos para o financiamento, quanto mais a quantia mencionada pelo presidente.

O Governo ainda busca meios para custear o novo valor, que deve ficar em uma faixa intermediária, equivalente a R$ 280. Contudo, ainda não foi confirmado definitivamente, ou seja, até o lançamento do programa pode passar por mais alterações.

Mais beneficiários

O programa atende atualmente, cerca de 14,6 milhões de famílias brasileiras pobres e extremamente pobres. Porém, com a reformulação, o Governo pretende ampliar esse número em mais 4 milhões. Para isso, a estratégia é aumentar a renda média de entrada das famílias em situação de extrema pobreza.

Nas regras de hoje, uma família em extrema pobreza deve ter uma renda per capita mensal de até R$89. Posto isso, para contemplar um maior número de pessoas o Governo visa ampliar essa média para R$100.

Critérios do Bolsa Família

  • Renda per capita mensal de até R$ 89;
  • Renda per capita de até R$ 178 (famílias que tenham em sua composição gestante, nutrizes, crianças e adolescentes de até 17 anos);
  • Estar inscrito no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico);
  • Estar com os dados no CadÚnico atualizados há, pelo menos, dois anos.

Novo Bolsa Família

Para que a média do benefício seja ampliada, o Governo deve criar novos benefícios. Atualmente, o programa social possui apenas 5, confira:

  • Benefício para crianças e adolescentes de 0 a 15 anos: R$ 41;
  • Benefício para gestantes (duração de nove meses): R$ 41;
  • Benefício para nutrizes (crianças entre 0 a 6 anos): R$ 41;
  • Benefício variável jovem (adolescentes entre 16 e 17 anos – cada família pode acumular até dois): R$ 48;
  • Benefício de superação a pobreza: valor variável.

O Bolsa Família possibilita o pagamento de até 5 benefícios as famílias, porém, o benefício jovem só pode ser pago para dois membros de um mesmo grupo familiar. Confira os novos benefícios da reformulação abaixo:

  • Auxílio-creche: R$ 52;
  • Voucher creche: R$ 250;
  • Ajuda financeira de R$ 52 para as famílias carentes com crianças de até cinco anos;
  • Bônus anual para o melhor aluno: R$ 200;
  • Bolsa mensal de R$ 100 para o estudante destaque na área científica, tecnológica ou esportiva;
  • Prêmio anual de R$ 1 mil para alunos destaques em ciência e tecnologia ou em atividades esportivas;
  • Prêmio anual de R$ 200 para os melhores estudantes.

O novo programa deve ser lançado após o pagamento da prorrogação do auxílio emergencial. Considerando que mais três meses serão incluídos no coronavoucher, o novo BF deve ser implementado apenas em novembro.

Veja também: Novo Bolsa Família pode se chamar Renda Cidadã ou Renda Brasil

16 Comentários
  1. María ELIANA estrela Diz

    I eu moro de aluguel não trabalho moro só tenho 55 anos pago água luz i moro numa kit Net de 380 reais fora água e luz i só recebo 250 do Alxilio i tenho ajuda dos irmãos da igreja ondi eu congrego

  2. Eduardo martins Diz

    esse mundo eis do maliGuido então não esperem nada do governo a salvação vem do senhor nosso Salvador 🙌🙏

  3. Kadja walquiria mendes Lima Diz

    E o mais interessante de tudo é eu desempregada não tive direito ao emergencial porque moro com um que trabalha isso não justifica meu filho tem a família dele pra cuidar ele não tem obrigação de me manter

  4. Flaviane Diz

    Acho um absurdo. O gás de cozinha 100 reais tem estado que tá mais. Arroz 7 A 10 reais dependendo do Estado 15 . Energia pra quem não tem nada só mal 1 geladeira 1 televisão tá De . 150, a 250 . Um absurdo ,ainda tirarem os 600 reais . Ainda dizer que País tá sem Renda, A onde ver isso? .vejo um país rico !.que somos nois mesmo que pagamos os maiores impostos .onde os outros países consume nossas coisas e pagam o mínimo por elas, pra consumir. Eita País da Corrupção da injustiça. Só um lanche da tarde de cada um de Vcs não é menos que 500 reais. Vamos deixa de ser hipócritas.

  5. Zilda Santos Diz

    Eu me dei mal com o auxílio emergencial, nos 2 primeiros meses eu ainda recebi, depois foi bloqueado o pagamento do auxilio e nem do bolsa Família saiu, passei 4 meses sem receber nada, no pico da pandemia, passei uma situação muito difícil, agora mesmo tô recebendo só o bolsa família que é 208 reais.

  6. Gilvan Matias Pereira Diz

    Tenho 3 treis filhos eu ea mulhe desempregado so recebo 250 nois estamos pasado necesitado o que fazer. Senho bolsonaro

  7. Gilmar Diz

    Tem que aumentar mesmo mais não mexa no PIS dos trabalhadores

  8. Waldir Ferreira Rodrigues Diz

    Deve ter um valor justo como auxílio desemprego…ao minimo um salario minimo para os desempregados ate assinar a carteira…nao so 3 4 ou 5 parcelas

  9. Paulo Diz

    Me chamo Paulo tô desempregado quase um ano não recebo auxílio nem Bolsa Família nada injustiça isso infelizmente é o Brasil que mais necessita é abandonado enquanto quem está trabalhando está recebendo desempregado não misericórdia só Jesus 75 98856 7541

  10. Mayara dos anjos Diz

    Só quem sente na pele somos nós de baixa renda eu tenho 5filhos fui excluída do auxílio emergencial agora meu bolsa também foi bloqueado pergunto senhor Bolsonaro vc consegue viver com 253por mês?gostaria muito que senhor pudesse ver essas mensagens

  11. Vanessa Diz

    Me excluíram do auxílio emergencial,e nunca aumenta meu bolsa familia ,chega da raiva

  12. Lu Diz

    Me desculpa,mais bate uma revolta,por ter sido excluída do auxílio emergencial.

  13. Lu Diz

    Estou revoltada por ter sido excluída do auxílio emergencial,pois o ano passado recebi normal,esse ano me ferrei, desempregada,com filho de menor, e no aplicativo,dizendo que recebo mais do salário mínimo,quem me dera,nem trabalhando estou,queria eu.

  14. Maria do carmo Diz

    Pelo amor de Deus, Bolsonaro com 100 reais você não compra nem um botijao de gas ,porque vocês da politica não tenta viver e cuidar das suas famílias com 100reais ? Talvez se vocês fizessem uma divisão mais justa dos recursos financeiros do Brasil, que por sinal é um país muito rico ,ai o Brasil seria um país com o mínimo de pessoas na pobreza extrema, mas vocês so pensam em vocês né.

  15. Zuleica Aparecida Diz

    Pois é os trabalhadores que trabalham duro e que estam vendo perdendoseus direitostrabalhistas,principalmente com essa reforma previdenciaria que em vez de diminuir a idade de aposentar,obriga um trabalhador ja idoso,doente ,sem forcas mais para trabalhar continuar trabalhando.por muitos mais tempo,e os informais,autonomos ,que tbm ralam trabalhandopelo crescimento da economia desse país.Esses não tem vezl,nao tem nenhum direito por parte por parte do governo federal,tem que ter uma ajuda pra esses tbm ,que não são cadastrado no cadastro unico, que perderam sua e renda e não encontro mais no que trabalhar,meis de baixas renda ,que nao renda ,que trabalha pra sua despesa pessol ,mas que decidiu trabalhar na formalidade e que estam em dificuldade porque nao conseguiram manter seu negocio,tbm deveriam a ter direito a uma ajuda de custo,que nao fosse emprestimo ,porque muitos já estam individados.

    1. Paulo Diz

      Me chamo Paulo tô desempregado quase um ano não recebo auxílio nem Bolsa Família nada injustiça isso infelizmente é o Brasil que mais necessita é abandonado enquanto quem está trabalhando está recebendo desempregado não misericórdia só Jesus 75 98856 7541

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.