Bolsa Família: veja quem pode receber saldo nesta segunda, 29

Bolsa Família: veja quem pode receber saldo nesta segunda, 29

Novos grupos de usuários podem movimentar o saldo do Bolsa Família nesta semana. Veja calendário completo

A semana que se inicia já começa com novos pagamentos liberados do Bolsa Família. De acordo com informações do Ministério do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome, o maior programa de transferência de renda do país atende mais de 21 milhões de pessoas atualmente.

Especificamente nesta segunda-feira (29), as liberações estão sendo feitas para as pessoas que possuem o Número de Identificação Social (NIS) final 9. A Caixa Econômica Federal informa que o dinheiro está na conta desde as primeiras horas da manhã e já pode ser movimentado pelos usuários.

O calendário do Bolsa Família

Quem tem NIS finais 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8 também já pode movimentar a quantia do Bolsa Família. Para estes públicos, o benefício foi liberado nos dias anteriores. Já as pessoas que têm NIS finais 9 e 0 terão que esperar mais um pouco. Abaixo, você pode conferir o calendário completo de liberações para este mês de abril.

  • Usuários com NIS final 1: 17 de abril;
  • Usuários com NIS final 2: 18 de abril;
  • Usuários com NIS final 3: 19 de abril;
  • Usuários com NIS final 4: 22 de abril;
  • Usuários com NIS final 5: 23 de abril;
  • Usuários com NIS final 6: 24 de abril;
  • Usuários com NIS final 7: 25 de abril;
  • Usuários com NIS final 8: 26 de abril;
  • Usuários com NIS final 9: 29 de abril;
  • Usuários com NIS final 0: 30 de abril.

Tecnicamente, o saldo do Bolsa Família já está liberado para os usuários com NIS final 9 desde o último sábado (27). Mas oficialmente, a data original da liberação é esta segunda-feira (29).

Qual o valor do Bolsa Família?

Seja pelo Caixa Tem, ou pelo app do Bolsa Família, o fato é que é possível consultar o valor do seu benefício sem sair de casa. De um modo geral, o governo libera uma base de R$ 600 por usuário, mas este valor pode ser elevado ou até mesmo reduzido a depender da quantidade de adicionais a que cada cidadão tem direito.

Abaixo, você pode conferir a lista de adicionais que estão sendo liberados no Bolsa Família neste mês de abril:

  • Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por pessoa da família;
  • Benefício Complementar (BCO): valor adicional para garantir um total mínimo de R$ 600 por família;
  • Benefício Primeira Infância (BPI): acréscimo de R$ 150 por criança de 0 a 7 anos;
  • Benefício Variável Familiar (BVF): acréscimo de R$ 50 para gestantes e crianças de 7 a 18 anos;
  • Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): acréscimo de R$ 50 por membro da família com até sete meses de idade (nutriz);
  • Benefício Extraordinário de Transição (BET): pago em casos específicos para garantir valores anteriores ao programa Auxílio Brasil até maio de 2025.

Não é preciso solicitar nenhum adicional do Bolsa Família. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome, estes saldos são liberados automaticamente.

Bolsa Família: veja quem pode receber saldo nesta segunda, 29
Bolsa Família pode ser movimentado através do Caixa Tem. Imagem: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

Movimentando o dinheiro

Com adicional ou não, o fato é que o usuário não precisa sair de casa para movimentar o dinheiro do Bolsa Família. Esta movimentação pode ser feita de maneira remota através do aplicativo do Caixa Tem. Esta aplicação é gratuita e pode ser baixada por qualquer pessoa com celulares Android e iOS.

Através do Caixa Tem é possível pagar contas, transferir saldos para outros bancos, fazer um pix e até mesmo gerar um código para saques em caixas eletrônicos, casas lotéricas e correspondentes Caixa Aqui.

O cidadão também pode sacar a quantia do benefício utilizando os cartões do Bolsa Família ou do antigo Auxílio Brasil. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, estes dispositivos seguem funcionando, desde que estejam em bom estado de conservação.

Vale sempre lembrar que todos os usuários do Bolsa Família têm um prazo de 120 dias, ou seja, quatro meses para movimentar o dinheiro do programa social. Caso não haja nenhuma movimentação, o governo federal poderá retomar o dinheiro para os cofres públicos, segundo informações oficiais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.