BOLSA FAMÍLIA: Valores retroativos LIBERADOS! Veja se você tem direito

O programa Bolsa Família, principal programa de transferência de renda do Brasil, traz uma ótima notícia para as famílias beneficiárias neste mês de outubro. O Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) divulgou recentemente informações importantes sobre os repasses retroativos do programa, que irão beneficiar muitas famílias em situação de vulnerabilidade.

Pagamentos Retroativos do Bolsa Família

Durante o ano, algumas famílias tiveram seus repasses suspensos por diferentes motivos, como averiguação cadastral ou falta de cumprimento das condicionalidades, como a frequência escolar. No entanto, agora, as famílias que regularizaram sua situação serão contempladas com os valores retroativos que deixaram de receber durante a suspensão.

O MDS anunciou que foram liberadas 700 mil parcelas retroativas, totalizando aproximadamente R$ 278 milhões desbloqueados. Esses valores já estão disponíveis para saque e não é necessário que os beneficiários se dirijam a uma agência da Caixa Econômica Federal, responsável pelos repasses do Bolsa Família, para retirá-los.

Como Sacar os Valores Retroativos

Os valores retroativos do Bolsa Família estão sendo depositados automaticamente na conta poupança social digital mantida pelo beneficiário titular na Caixa Econômica Federal. Para consultar a liberação do valor, existem duas opções:

  1. Aplicativo Caixa Tem (disponível para Android e iOS)
  2. Aplicativo Bolsa Família (disponível para Android e iOS)

Famílias Canceladas do Programa

No mês de outubro, o programa Bolsa Família realizou o cancelamento de 297,4 mil famílias beneficiárias. Isso ocorreu devido à integração dos dados do Bolsa Família ao Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Essa integração permite que apenas as famílias que cumpram os requisitos de renda continuem a receber os repasses do programa.

O CNIS conta com mais de 80 bilhões de registros de renda e vínculos de emprego formal, além dos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Essa integração é uma medida importante para garantir que o Bolsa Família seja direcionado às famílias que realmente necessitam desse suporte financeiro.

Informações atualizadas

O programa Bolsa Família continua sendo uma importante ferramenta de combate à pobreza e à desigualdade social no Brasil. Com os pagamentos retroativos liberados neste mês de outubro, muitas famílias poderão contar com um alívio financeiro e garantir uma melhor qualidade de vida.

É fundamental que as famílias beneficiárias mantenham suas informações atualizadas e cumpram as condicionalidades estabelecidas pelo programa para evitar cancelamentos e garantir o recebimento regular dos repasses.

Se você é beneficiário do Bolsa Família, não deixe de verificar a liberação dos valores retroativos e acompanhar o cronograma de pagamentos. Essa é uma oportunidade de receber os recursos que são essenciais para o sustento das famílias em momentos de dificuldade.

Lembre-se sempre da importância do Bolsa Família como um suporte fundamental para a promoção da igualdade social e a melhoria das condições de vida das famílias brasileiras.

Calendário do Bolsa Família em Outubro

Neste mês de outubro, os pagamentos já foram iniciados. É fundamental ficar atento ao calendário de pagamento do Bolsa Família para saber quando o benefício estará disponível para saque. Confira as datas de acordo com o NIS final:

  • NIS final 1: 18 de outubro;
  • NIS final 2: 19 de outubro;
  • NIS final 3: 20 de outubro;
  • NIS final 4: 23 de outubro;
  • NIS final 5: 24 de outubro;
  • NIS final 6: 25 de outubro;
  • NIS final 7: 26 de outubro;
  • NIS final 8: 27 de outubro;
  • NIS final 9: 30 de outubro;
  • NIS final 0: 31 de outubro.

Fique atento à data correspondente ao seu NIS para não perder o prazo de saque.

Novidades no Bolsa Família

Desde junho, o Bolsa Família passou a oferecer novos benefícios, visando melhorar a qualidade de vida das famílias beneficiadas. Além do valor mínimo de R$ 600 por família, o programa disponibiliza adicionais para determinados grupos:

  • Adicional de R$ 50 por crianças de sete a 11 anos, adolescentes de 12 a 18 anos, gestantes e lactantes;
  • Benefício de Renda de Cidadania no valor de R$ 142 por pessoa;
  • Benefício Complementar para famílias que não alcançam o valor mínimo de R$ 600;
  • Benefício Primeira Infância no valor de R$ 150 por criança de 0 a 6 anos;
  • Benefício Variável Familiar no valor de R$ 50 por pessoa que atenda aos critérios de idade.

Essas medidas visam garantir uma maior assistência e apoio financeiro para as famílias em situação de vulnerabilidade.

Comentários estão fechados.