Bolsa Família: Encontrei um EMPREGO, vou PERDER o benefício? Descubra!

Encontrei um emprego, vou perder o benefício do Bolsa Família por conta disso? 

Essa é uma dúvida muito frequente na vida de muitos beneficiários desse programa social tão importante. De antemão, queremos deixar claro que o intuito do Bolsa Família não é impedir que você arrume um emprego para você, mas, sim, o foco está em oferecer subsídios para famílias em situação de vulnerabilidade.

Um segundo ponto que deve ser levado em conta é que o programa se baseia na renda por pessoa de cada família, e não na “quantidade de empregos” que os familiares possuem.

Portanto, não necessariamente você perderá o seu benefício ao iniciar no seu novo emprego. Ainda assim, é importante refletirmos sobre alguns fatores. Continue lendo e saiba mais.

Bolsa Família: Encontrei um EMPREGO, vou PERDER o benefício?
Bolsa Família: Encontrei um EMPREGO, vou PERDER o benefício? Foto: Canva.

Encontrei um emprego, vou perder o benefício do Bolsa Família?

Como mencionamos logo acima, não existe nenhuma regra dentro do Bolsa Família que proíba os seus beneficiários de arrumar um emprego. Inclusive, o intuito do programa é apoiar as famílias em situação de vulnerabilidade, com o objetivo de ajudá-las a restabelecer as finanças e a qualidade de vida.

Sendo assim, uma pessoa que encontra um emprego não necessariamente terá o seu benefício cancelado. Ainda assim, devemos estar atento a fatores como:

  • Se você passar a receber um salário que faça com que o valor recebido ultrapasse a renda por pessoa de R$ 218, mas não de R$ 660, seu benefício será reduzido à metade. Essa é a chamada Regra de Proteção, que mantém no programa aqueles que aumentaram a renda, mas não ultrapassaram o valor de meio salário-mínimo por membro da família.
  • Em contrapartida, se você ultrapassar os R$ 660 de renda por pessoa, automaticamente vai perder o benefício do Bolsa Família. Isso porque, o Governo compreende que, nessas situações, a família já terá subsídios para se manter financeiramente.
  • Em uma terceira situação, pode ser que você arrume o seu emprego, mas, ainda assim, a renda por pessoa da família não ultrapasse o valor de R$ 218 por mês. Nesse caso, enquanto essa for a sua realidade, você e sua família ainda continuarão recebendo o Bolsa Família.

Portanto, fica evidente que um beneficiário só vai perder o benefício do Bolsa Família se porventura houver alterações significativas na renda mensal por pessoa. Enquanto isso não acontecer, você e sua família poderão se manter dentro do programa sem problema algum, mesmo que um familiar encontre um novo emprego.

Fique atento à renda per capita

Podemos concluir que o mais importante, nesses casos, é fazer as contas. Se você encontrou um novo emprego e já tem uma visão de quanto passará a receber nele, pode fazer as contas para saber como ficará a renda per capita.

Porém, o que seria essa renda? Seria a soma de toda a renda familiar dividida pelo número de membros. Se a renda dividida for menor que R$ 218, você se mantém no programa normalmente. Caso ela ultrapasse esse valor, mas fique abaixo de R$ 660, você ainda recebe metade do benefício social, durante dois anos. No entanto, se a renda ultrapassar os R$ 660 por pessoa, o benefício será finalizado.

Faça as contas e avalie a sua situação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.