Bolsa Família deve ter novos bloqueios em breve, diz ministro

Ministro do Desenvolvimento Social confirma que novos bloqueios do Bolsa Família podem ser feitos em breve

Quem faz parte do Bolsa Família do governo federal precisa se manter atento aos dados que são divulgados pelo app oficial do programa. A qualquer momento, novos cancelamentos e bloqueios poderão ser realizados. Ao menos foi o que disse o Ministro do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias.

“Não se trata de criminalização da pobreza, mas uma fiscalização sobre mais de R$ 300 bilhões em gastos por ano. O Brasil está fazendo um esforço fiscal para proteger quem realmente precisa. O objetivo não é tirar pessoas, é trazer e deixar dentro do programa aqueles que têm direito”, disse o ministro.

“Tem recursos suficientes para atender aqueles que precisam. A eficiência é uma garantia que não faltará dinheiro para atender a cada família que realmente precisa em cada lugar do Brasil”, completou ele.

Aumento da fiscalização

Para conseguir aumentar a fiscalização em relação aos dados do Bolsa Família, o governo federal pretende elevar a quantidade de análises de dados através do cruzamento de informações com outros órgãos.

A partir de agora, por exemplo, o governo federal vai começar a considerar também as informações contidas na carteira digital de trânsito de cada um dos beneficiários, e também nos cadastros de servidores públicos das mais diferentes esferas de governo.

Ao menor sinal de inconsistência de dados, o usuário poderá ter o Bolsa Família suspenso, bloqueado ou até mesmo cancelado definitivamente.

O Ministério do Desenvolvimento Social também vai aumentar a sua análise de dados de cada um dos mais de 5 mil municípios brasileiros. A ideia é identificar a dinâmica de novas entradas no programa. Caso uma cidade conte com um aumento exponencial de famílias unipessoais, por exemplo, o governo poderá atuar para entender o que está acontecendo.

“Essa distorção fez aumentar a fome e a pobreza mesmo em que recebe o benefício. Estamos celebrando com o Ministério da Justiça e a Polícia Federal, um cruzamento da base de dados. Vamos poder trabalhar com toda a rede que a PF tem, em todos os estados”, seguiu Dias.

“Variadas bases de dados vão se somar para a fiscalização. Agora, nós vamos somar com outras bases de dados”, completou o ministro.

Bolsa Família deve ter novos bloqueios em breve, diz ministro
Ministro confirmou possibilidade de novos cortes. Imagem: Lula Marques/ Agência Brasil

Bolsa Família segue

Enquanto a fiscalização não é elevada, pouco mais de 21 milhões de pessoas de todas as regiões do país podem seguir movimentando o dinheiro do Bolsa Família. Nesta quarta-feira (29), por exemplo, é a vez dos usuários que possuem o Número de Identificação Social (NIS) final 9.

Abaixo, você pode ver o calendário completo de pagamentos do Bolsa Família para este mês. Em destaque, você pode conferir os grupos que devem receber o saldo no decorrer desta semana.

  • Usuários com NIS terminado em 1: 17 de novembro;
  • Usuários com NIS terminado em 2: 20 de novembro;
  • Usuários com NIS terminado em 3: 21 de novembro;
  • Usuários com NIS terminado em 4: 22 de novembro;
  • Usuários com NIS terminado em 5: 23 de novembro;
  • Usuários com NIS terminado em 6: 24 de novembro;
  • Usuários com NIS terminado em 7: 27 de novembro;
  • Usuários com NIS terminado em 8: 28 de novembro;
  • Usuários com NIS terminado em 9: 29 de novembro;
  • Usuários com NIS terminado em 0: 30 de novembro.

Neste mês de novembro, o governo federal também está seguindo com os pagamentos de adicionais para os seus usuários. Abaixo, você pode identificar a lista completa de benefícios internos que estão sendo pagos:

  • Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por pessoa da família;
  • Benefício Complementar (BCO): valor adicional para garantir um total mínimo de R$ 600 por família;
  • Benefício Primeira Infância (BPI): acréscimo de R$ 150 por criança de 0 a 7 anos;
  • Benefício Variável Familiar (BVF): acréscimo de R$ 50 para gestantes e crianças de 7 a 18 anos;
  • Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): acréscimo de R$ 50 por membro da família com até sete meses de idade (nutriz);
  • Benefício Extraordinário de Transição (BET): pago em casos específicos para garantir valores anteriores ao programa Auxílio Brasil até maio de 2025.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.