Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Seu auxílio emergencial pode ser cancelado entre a 2ª e 3ª parcela. Entenda

Daqui a alguns dias o Governo Federal deve começar os pagamentos da terceira parcela do Auxílio Emergencial. O que pouca gente sabe é que alguns beneficiários que receberam os dois primeiros repasses podem acabar não recebendo os próximos.

É que de acordo com as regras do benefício, o Dataprev vai fazer uma espécie de reanálise em cada uma dessas 39 milhões de contas que estão recebendo o Auxílio. O objetivo é portanto saber se as pessoas seguem atendendo a todos os requisitos básicos para receber o dinheiro.

Há casos, por exemplo, em que o cidadão conseguiu um emprego formal nos últimos dias. Assim, ele passa a não atender mais todas as regras para entrar no programa. Além disso, há casos em que os usuários passam a ter uma renda per capita maior porque alguém da família começou a trabalhar.

O Dataprev está de olho em todas essas situações e promete tirar as pessoas que deixaram de se encaixar nas regras. Esse é um procedimento normal que, aliás, também aconteceu entre os pagamentos da primeira e da segunda parcela há cerca de um mês.

E assim como da primeira vez, quem perder o benefício agora vai ter o direito de contestar o resultado. De acordo com o Ministério da Cidadania, as pessoas terão um prazo de 10 dias úteis a contar da data da negativa. É importante ficar de olho portanto no site oficial da consulta do Auxilio. É por lá que eles anunciam se o cidadão vai ter a negativa e o motivo dela.

Contestação

Nas redes sociais, muita gente reclama de uma possível impossibilidade de contestação da negativa. Essas pessoas alegam que o botão para poder fazer o processo simplesmente não aparece para elas. E isso é mais comum do que se possa imaginar.

De acordo com o Ministério da Cidadania, isso não é um erro do sistema. Acontece que alguns usuários não podem realmente fazer a contestação. Isso acontece quando o motivo não é passível de contraprova. Assim, a pessoa não conseguira revisar o resultado porque ele estaria claro para o Dataprev.

Obviamente, tudo isso acaba gerando muita polêmica. É que vários cidadãos alegam que discordam do motivo da negativa. E por isso esses brasileiros querem ter o direito de contestar o resultado. O Dataprev, no entanto, não tem previsão de mudar esse método.

Revisão no Auxílio

Essa prática do Governo de revisar cada uma das contas tem como objetivo evitar ao máximo que fraudes aconteçam. É que no ano passado, o Palácio do Planalto acabou gastando mais de R$ 54 bilhões somente em golpes. Foram pagamentos indevidos. Pelo menos foi isso o que mostrou o Tribunal de Contas da União (TCU).

Como o argumento do executivo este ano é que o dinheiro está mais curto, então eles não querem repetir o mesmo erro. De acordo com as regras estabelecidas pela PEC Emergencial, eles podem usar até R$ 44 bilhões com esses repasses este ano. Se passarem disso, estarão cometendo um crime de responsabilidade.

O que se sabe oficialmente é que o Governo Federal deverá fazer mais dois pagamentos do Auxílio Emergencial. No entanto, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, garantiu que o Planalto está planejando uma prorrogação por mais dois ou três meses.

7 Comentários
  1. Wesley Conceição Diz

    Infelismente tiram só de queim precisa de verdade. É complicado

  2. Marco Diz

    Recebi a primeira parcela de 150,00 Reais e cortaram as outras injustamente.
    Eu fiquei sabendo do cancelamento após ter esgotado o prazo que a dataprev deu pra recorrer.
    Estou sem nenhuma renda a mais de três anos,está difícil até pra pagar a pensão do meu filho.
    Está na hora de nos dar um novo recurso,Não é?

  3. Vanessa Diz

    O meu foi cancelado e sendo que não estou trabalhando.
    Trabalhei antes dessa parcela e não dá para constar nada.

  4. Daniele Santos de Souza Diz

    Se era pra bloquear agora na terceira ,seria melhor nem aprovar a 1° e a 2° parcela do auxílio,sendo que o Dataprev repassou para a Caixa Econômica e assim mesmo n foi debitado em minha conta as duas parcelas pois tenho q ficar esperando a data de sac por q o meu aplicativo caixa tem nunca prestou e agora o Dataprev me vem com essa q eu n posso nem contestar por q já passou do tempo sendo q agora q bloqueou meu dinheiro ou melhor bloqueou hj,agora vou ficar sem receber meu dinheiro? Eu q realmente tenho direito como mãe chefe de família pior é uma tia minha q é aposentada e recebe o auxílio é sinal q o Dataprev fiscaliza direitinho quem realmente tem direito né?

  5. Maria Auxiliadora Caputo da Fonseca. Diz

    Vó eu faço pra saber se eu tenho direito no auxílio pois já fiz duas atualizações e não tive resposta,a situação piorou na minha casa,meu filho até agora não conseguiu emprego, agora minha filha ficou desempregada em abril,eu e meu marido estamos arcando com toda dispensa,ele aposentado com dois salários mínimo,eu ajudava com o meus artesanato e costura agora não consigo os meus ganhos, agora está não tenho mais o auxílio e estamos passando aperto, agradeço por uma resposta.

  6. Gleiton Filipe da Cunha Diz

    Meu auxílio foi cancelado deu a mensagem que eu tenho trabalho formal mas estou desempregado e não consigo contestar

  7. Heloisa Victor Carneiro Granado Diz

    Dataprev não vê situação de hoje
    Falta de emprego idade
    Isso é inaceitável
    Meu auxílio foi cancelado e o motivo alegado é que tenho embarcações hidroavião motos aquáticas. Absurdo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.