Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio emergencial: 1ª parcela para 39 milhões de beneficiários

O Governo concluiu na semana os pagamentos da primeira parcela do novo auxílio emergencial. Sendo assim, a CAIXA pagou a marca dos quase 39 milhões de pessoas beneficiadas com o programa. Esse montante inclui cerca de 29 milhões de trabalhadores informais que se inscreveram pelo aplicativo ou que estão no Cadúnico. Além deles, há cerca de 10 milhões de beneficiários do Bolsa Família nesta conta.

Ainda de acordo com o Governo Federal, os repasses para os pagamentos do programa atingiram a marca dos R$ 8,63 bilhões. Isso inclui todos os pagamentos para todos os grupos desde o último dia 6 de abril, quando o Planalto começou a liberar essas quantias.

Como se sabe, o novo Auxílio Emergencial está pagando quatro parcelas para os beneficiários. Isso quer dizer portanto que essas 39 milhões de pessoas ainda precisam receber outras três parcelas. E pode até ser mais do que isso. É que o Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que pode aumentar o número dos pagamentos.

“Finalizamos uma importante etapa do programa, que é o pagamento da primeira parcela para os trabalhadores informais, desempregados e do Cadastro Único. Muitos integrantes desse grupo eram invisíveis perante o Estado brasileiro e agora têm conta bancária digital e uma renda extra para este momento difícil que enfrentam devido à pandemia”, disse o Ministro da Cidadania, João Roma.

Caso do Bolsa Família

O Governo Federal também divulgou alguns detalhes específicos sobre os pagamentos para o público do Bolsa Família. É que como se sabe, nem todo mundo que recebe esse programa mudou automaticamente para o Auxílio Emergencial. Como dito, dos 14 milhões de beneficiários, cerca de 10 milhões fizeram a migração.

Nesse grupo de 10 milhões de pessoas, a maioria recebe o maior valor do Auxílio Emergencial, que neste caso é de R$ 375. De acordo com os dados do Governo, cerca de 5 milhões de beneficiários do Bolsa Família recebem esse valor mais alto do novo programa do Governo Federal.

Ao mesmo passo, cerca de 3,34 milhões de pessoa recebem o valor de R$ 250 e apenas uma minoria de 1,16 milhão recebe o menor valor que é de R$ 150. Com os informais, o fenômeno acontece de forma contrária. Isso porque a maioria deles recebe o menor valor, que é justamente este de R$ 150.

Quais são os números do auxílio

De acordo com as informações oficiais, o Governo tem R$ 44 bilhões para gastar com os pagamentos desse Auxílio Emergencial. Pelo menos é isso o que prevê a PEC Emergencial que passou por aprovações em dois turnos tanto na Câmara Federal como no Senado Federal.

Nas estimativas mais otimistas, o Governo espera que esse Auxílio chegue para cerca de 50 milhões de pessoas. Então para isso se tornar uma realidade, o Planalto vai ter que incluir mais gente nesta conta. E isso pode acontecer a qualquer momento com as atualizações de seleções do Dataprev.

Logo depois dos pagamentos do Auxílio Emergencial, o Governo espera retomar com o programa Bolsa Família, mas não seria o mesmo programa de antes, e sim uma reformulação do mesmo. De acordo com o próprio Presidente Jair Bolsonaro, o novo programa deve pagar uma média de R$ 250. Hoje, esta média está na casa dos R$ 190.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.