Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio de R$300 em dobro: VEJA o que receber até o fim de dezembro

O Governo Federal de Bolsonaro prorrogou o benefício. A liberação de parcelas mensais de R$ 300 entre setembro e dezembro, diferente dos originais R$ 600.

A Medida Provisória alterou alguns dos critérios sobre os beneficiários. Não é necessário fazer um novo cadastro para receber a prorrogação, mas todos os beneficiários serão reavaliados e nem todos podem passar pelos novos requisitos.

Uma dúvida comum sobre o assunto diz respeito ao valor que será pago para mães chefes de família. Nas cinco primeiras parcelas de R$ 600, as mães chefes de família recebiam R$ 1,2 mil em cada pagamento do mês. Agora, nas quatro parcelas adicionais, as mães chefes de família que continuarem cumprindo aos requisitos receberão R$ 600 por mês.

Agora, ao todo, nove parcelas do benefício serão pagas pelo governo, sendo cinco parcelas no valor de R$ 600 e mais quatro parcelas extras com o valor de R$ 300.

Os pagamentos serão realizados até o dia 29 de dezembro, tanto em depósito em conta poupança social digital como para saques em dinheiro e transferência. O calendário de saques e transferência será até o dia 27 de janeiro de 2021.

Calendário do auxílio de R$300

O Governo manteve a forma de pagamentos por meio de ciclos. Para isso, as datas foram reorganizadas.

Todos os beneficiários recebem uma nova parcela (seja de R$ 600 ou de R$ 300), conforme o mês de aniversário do beneficiário.

Atualmente, a Caixa concluiu o Ciclo 2, que não teve alterações. A partir do Ciclo 3, que foi alterado, os beneficiários que começaram a receber em abril terá o depósito da 6ª parcela, já com o valor reduzido para R$ 300.

Os ciclos não valem para quem está inscrito no Bolsa Família.

Auxílio emergencial – NOVO CICLO 3
Mês de aniversário

Depósito

Saques

Janeiro30/set07/nov
Fevereiro05/out07/nov
Março07/out14/nov
Abril09/out21/nov
Maio11/out21/nov
Junho14/out24/nov
Julho16/out26/nov
Agosto21/out28/nov
Setembro25/out28/nov
Outubro28/out1º/dez
Novembro29/out05/dez
Dezembro1º/dez05/dez
Auxílio emergencial – NOVO CICLO 4
Mês de aniversário

Depósito

Saques

Janeiro30/out07/nov
Fevereiro04/nov07/nov
Março05/nov14/nov
Abril06/nov21/nov
Maio08/nov21/nov
Junho11/nov24/nov
Julho12/nov26/nov
Agosto13/nov28/nov
Setembro15/nov28/nov
Outubro16/nov1º/dez
Novembro18/nov05/dez
Dezembro20/nov05/dez
Auxílio emergencial – NOVO CICLO 5
Mês de aniversário

Depósito

Saques

Janeiro22/nov19/dez
Fevereiro23/nov19/dez
Março25/nov04/jan
Abril27/nov06/jan
Maio29/nov11/jan
Junho30/nov13/jan
Julho02/dez15/jan
Agosto04/dez18/jan
Setembro06/dez20/jan
Outubro09/dez22/jan
Novembro11/dez25/jan
Dezembro12/dez27/jan

 

Auxílio emergencial – NOVO CICLO 6
Mês de aniversário

Depósito

Saques

Janeiro13/dez19/dez
Fevereiro13/dez19/dez
Março14/dez04/jan
Abril16/dez06/jan
Maio17/dez11/jan
Junho18/dez13/jan
Julho20/dez15/jan
Agosto20/dez18/jan
Setembro21/dez20/jan
Outubro23/dez22/jan
Novembro28/dez25/jan
Dezembro29/dez27/jan

Auxílio de R$300 tem regras mais rígidas

Entre os requisitos mantidos, está a idade mínima de 18 anos, com exceção para mães adolescentes. O requisito de renda continua: tem direito ao auxílio quem tem renda per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar total de até três salários mínimos.

No entanto, há um novo critério sobre o Imposto de Renda. Na primeira lei do auxílio, eram excluídos os brasileiros que receberam em rendas tributáveis mais de R$ 28.559,70 em 2018. O valor continua como critério para as novas parcelas, mas, agora, é considerado o que foi declarado sobre as rendas tributáveis de 2019.

Não poderão receber o auxílio quem recebeu em 2019 rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte de mais de R$ 40 mil.

Também ficam de fora os brasileiros que foram colocados na declaração do Imposto de Renda desse ano como dependente em condição de cônjuge, companheiro em que o contribuinte tem filho, filho ou enteado com menos de 21 anos ou com menos de 24 anos matriculado no ensino superior ou ensino técnico de nível médio.

Também não poderão receber o auxílio quem, em 31 de dezembro de 2019, tinha posse ou propriedade de bens ou direitos que vale mais de R$ 300 mil. Brasileiros que moram no exterior e detentos em regime fechado também não podem receber o auxílio de R$ 300.

Quem arranjou emprego formal, de carteira assinada, também não poderá receber as novas parcelas, bem como quem recebeu algum benefício previdenciário ou assistencial. Mulheres chefes de família receberão duas cotas, ou seja, de R$ 600 por parcela. Entretanto, a mulher chefe de família será a única da família a receber o auxílio.

Veja abaixo dez casos em que o beneficiário pode não receber as novas parcelas.

  1. Quem iniciou um emprego formal, de carteira assinada, enquanto recebia o auxílio emergencial de R$ 600;
  2. Quem recebe benefício previdenciário ou assistencial, seguro desemprego ou programa de transferência de renda do governo. A exceção é o Bolsa Família;
  3. Quem tem renda familiar por mês per capita acima de meio salário mínimo, ou seja, R$ 522,50, e renda familiar mensal total acima de três salário mínimos, ou seja, de R$ 3.135;
  4. Quem declarou, no ano base de 2019, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;
  5. Quem tinha posse ou propriedade de bens ou direitos no valor acima de R$ 300 mil no dia 31 de dezembro de 2019;
  6. Quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte com soma acima de R$ 40 mil em 2019;
  7. Quem foi incluído em 2019 como dependente de declarante do Imposto de Renda com um dos três pontos anteriores. na condição de cônjuge, companheiro, filho ou enteado com menos de 21 anos ou menos de 24 anos matriculado em local de ensino superior ou ensino técnico de nível médio;
  8. Quem mora no exterior;
  9. Quem está preso em regime fechado;
  10. Quem tem indicativo de óbito nas bases de dados do governo.

Veja também: Auxílio de R$300 e R$600: VEJA o calendário atualizado da 2ª a 9ª parcela

14 Comentários
  1. Rosângela Diz

    O correto seria TDS receberem as 9 parcelas menos os q estão com registro na carteira…e já q vai até dezembro o melhor seria fazer TDS os depósitos de uma só vez para quem não iria receber TDS as parcelas…

  2. Luiza Gomes Diz

    Não consigo entender tem gente que trabalha com carteira assinada tem bolsa familia tem filhos maiores de idade ainda fez o auxílio emergêncial receber muitas gentes estão precisando muito não conseguiram receber

  3. elaine c de sousa Diz

    ninguem ainda entendeu k a caixa junto com o govwrnador doria esta fazendo k atraze os pagamentos k é pro povo receber menos parcela enquanto os picicos ja receberão todas as parcela pra usar e qiem precisa d verdade pra comer e pagar as contas vão ficar sem parcelas esse e o nosso brasil então antes d votar pensem bem em quem vai colocar no poder

  4. Leandro Henrique Alvares Diz

    Realmente não consigo entender bulhufas no que diz respeito a esse calendário de 300 reais. Nasci em setembro e recebi a primeira parcela em Maio, já li umas 500 vezes que os beneficiários que receberam a primeira parcela em Maio terão direito a 3 parcelas de 300 e tento entender após ter lido mais de 5 mil vezes que quem recebeu a última parcela em novembro só irá receber uma parcela de 300 resumo da ópera: é salsicha ou linguiça ❓❓❓❓

    1. Diane A Soares Diz

      Vc nao entende pq nao quer. Quem recebeu a 1 parcela em maio ira receber 3 parcelas do extensivo. Quem recebeu a 1 parcela em junho ira receber 2 parcelas do extensivo e quem recebeu 1 parcela em julho vai receber 1 parcela do extensivo, ressaltando que AS PARCELAS DE 5 FORAM ANTECIPADAS AS DATAS PARA QUE TDS RECEBAM AS 5 PARCELAS E AS EXTENSIVAS ATE O DIA 29 DE DEZEMBRO.

      1. RAINALDO TEXEIRA DA CRUZ Diz

        Fui mandado embora na epidemia tou recebendo parcela do da firma nem fundo de garantia eu recebi agora tou esperando ele s revaliar meu auxílio tomara que dar certo

  5. Josefa Pereira de Sousa Menezes Diz

    eu recebi 3 parcela era pra 4 ter caído no caixa tem é até agora nada não tô trabalhando só queria entender pq não caiu

  6. Cleiziane Fonseca moraes Diz

    Recebo bolsa família e estava recebendo Auxilio não trabalho tenho renda MT baixa esse més bloquearam o auxílio .estou recebendo so o bolsa família q é um valor menor q 300. Poque

    1. Luiza Gomes Diz

      Bom dia vai no caixa econômica federal pra resolver lá

  7. Roberto Issao Diz

    Estou desempregado desde 08/19, e recebi só três parcelas. A quarta tá na caixa, mas não me pagam e a quinta tá bloqueada. O que devo fazer?? Por favor alguém me dá uma luz.

  8. Marciel Sousa Arouche Diz

    eu recebo o auxílio desde o início mais agora n consegui receber a parcela de 300 reais quero entender o motivo minha renda mensal e inferio a meio salário mínimo por mês agora estava sobrevivendo a base desse dinheiro queria entender

    1. Iracema santos Diz

      Também recebi o auxílio desde o início mas ainda não recebi a de 300 sendo que está falando que fui aprovada para a extensão . No caso era para estar no caixa tem desde de 1 de novembro mas até agora nada .

  9. Marcio peroni Diz

    Pelo amor de Deus!!!! Da um parabéns por mim pra quem fez esse calendário esse merece um troféu o mais RETARDADO do Brasil!!!!!

  10. Marili vieira garcia Diz

    Sou Divorciada não tenho carteira assinada sou diabética presão alta e arritimia cardiaca preciso de receber o auxilio pois trabalhava informal agora estou sem ganho e o auxilio me ajudou dei entrda na aposentadoria rural mas ainda nem marcou audiência pois aposentar rural tipo bóia fria e familiar ta dificil espero receber ou não sei oque vai acontecer

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.