Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Aumento no Bolsa Família não deverá estar previsto no Orçamento de 2022

De acordo com informações da imprensa, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, não vai falar sobre reajuste no Bolsa Família

O Governo Federal deverá enviar ainda no próximo dia 31 de agosto a proposta de Orçamento para os gastos públicos de 2022. E ao contrário do que muita gente estava esperando, esse documento não terá a previsão de gastos com o novo Bolsa Família. Esse é um ponto que pode acabar decepcionando muita gente.

De acordo com informações da imprensa, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, decidiu não falar sobre o programa nesse Orçamento. A ideia é tentar acalmar o mercado sobre esses valores. É que de acordo com o Banco Central, os empresários temem que o aumento no projeto acabe comprometendo os gastos públicos.

Além disso, ainda de acordo com informações da imprensa, Guedes não deve mencionar um possível parcelamento nos precatórios. Com isso, o texto do Orçamento deverá conter a previsão de gastos de R$ 89 bilhões para este fim em 2022. De qualquer forma, tudo isso pode mudar a partir das próximas semanas.

O plano do Ministério da Economia segue o mesmo. Eles querem que o Congresso Nacional aprove a PEC dos precatórios. Isso permitiria que o Governo parcelasse esses pagamentos. Assim, eles poderiam usar essa quantia para aumentar os valores do novo Bolsa Família a partir do próximo mês de novembro.

Então se o Congresso aprovar essa PEC, o Ministro Paulo Guedes vai poder mudar essa proposta de Orçamento. Ele vai poder considerar que o Governo Federal pode pagar valores maiores nas parcelas do novo Bolsa Família. Até agora, no entanto, o jeito é esperar para saber se é isso o que vai acontecer mesmo.

Novo Bolsa Família

Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, o Bolsa Família chega na casa de algo em torno de 14,7 milhões de brasileiros. Uma parte desses cidadãos está recebendo neste momento as parcelas do Auxílio Emergencial também do Governo Federal.

De qualquer forma, todos esses 14,7 milhões de brasileiros deverão seguir para a nova versão do projeto a partir de novembro. E eles não irão precisar fazer nenhum tipo de nova inscrição para isso.

Se para esses cidadãos o caminho para o novo Auxílio está assegurado, o mesmo não se pode dizer dos outros. Cerca de 27 milhões de brasileiros que estão recebendo o benefício emergencial ainda não sabem se irão entrar no novo programa.

Informações

Como dito, o Governo Federal ainda não bate o martelo sobre a maioria dessas informações. De acordo com notícias de bastidores isso deve acontecer a partir do final do próximo mês de setembro.

De qualquer forma, informações da imprensa dão conta de que os valores médios do programa deverão subir dos atuais R$ 189 para algo em torno de R$ 300. Membros do Ministério da Cidadania apostam que vai ser um pouco menos do que isso.

Ainda de acordo com informações da imprensa, a ideia do Palácio do Planalto é inserir algo em torno de 2 milhões de pessoas neste novo benefício. Pelo menos essa é a ideia central até este momento.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.