Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Atualidades: 6 fatores importantes sobre o consumismo

Listamos os principais elementos que cercam esse problema do mundo moderno para você estudar

O consumismo é um ato relacionado a compra de produtos e serviços de forma compulsiva. Em um mundo globalizado, onde se é possível fazer compras a partir de alguns cliques, muito se discute sobre o assunto.

Desse modo, torna-se um tema passível de cobrança em vestibulares e no ENEM. Por isso, vale muito a pena ficar por dentro deste assunto. O que acha de conhecê-lo melhor a seguir?

Conceito de consumismo

Como falamos acima, o consumismo é o ato que está ligado ao consumo excessivo, seja de bens ou serviços. É característico das sociedades modernas capitalistas, estando relacionado a ampliação da globalização.

O consumismo faz parte da “Sociedade do Consumo”, na qual ocorre a prática de consumo de exagerado e descomedido de bens e serviços. Ele visa, a saber, principalmente o lucro das empresas e o desenvolvimento econômico.

O consumismo surgiu após a Revolução Industrial, de forma que as práticas inovadoras indústrias, proporcionaram o aumento da produção e por consequência o consumo de produtos.

Consumo x Consumismo

Os dois termos se diferente. O consumo tem ligação com o ato de consumir, prática necessária a todos os seres humanos.

Já o consumismo se relaciona ao distúrbio de comprar, quando destina-se ao consumo exorbitante e alienado, ou seja, evidencia alguma disfunção mental.

Em outras palavras, todos os indivíduos do mundo nos dias de hoje se caracterizam como consumidores. Entretanto, os consumistas praticam esse ato desmedidamente, ultrapassando os limites do aceitável, comprando coisas que muitas vezes nem necessitam.

Alienação e Consumo

O consumismo alienado de produtos industrializados, cresceu após a Revolução Industrial, transformando as relações entre o ser humano e as verdadeiras necessidades materiais.

Muitas pessoas, acabam sendo muito influenciadas pela mídia e os meios de comunicação, em um mundo globalizado onde não param de chegar informações que visam principalmente o consumo e o lucro das empresas.

Desta forma, muitos acabam agindo por impulso, sem pensar, e impossibilitados de construir um pensamento crítico. Essa situação recebe o nome de “Alienação Social”.

É importante frisar, que a doença está relacionada a compulsão por comprar materiais que muitas vezes não agregam e não são necessários a vida da pessoa.

Consumismo infantil

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

O público infantil que precocemente tem acesso muitas vezes a informações através de smartphones, tablets, entre outros, também tornaram-se alvos do consumismo.

Deste modo, as crianças são influenciadas pelo consumo de alguns produtos, bens e serviços, através das propagandas veiculadas nos meios de comunicação, como as redes sociais por exemplo.

Em decorrência disso, muitos jovens crescem querendo produtos cada vez mais novos e desenvolvendo uma cadeia capitalista moderna.

Consumismo é doença?

A patologia atribuída às pessoas que tem distúrbios de consumo chama-se “Síndrome de Diógenes” que nada mais é que a acumulação de objetos, lixos, coisas, materiais, entre outros.

Estas pessoas, conhecidas como “acumuladoras compulsivas”, acabam acumulando do tipo de coisa e criam uma relação sentimental por elas. Ademais, para elas desapegaram de qualquer coisa é uma difícil situação, que envolve um imenso desgaste emocional.

Trata-se de um problema desenvolvido pela sociedade moderna, e para conseguir o devido diagnóstico é necessário ter o acompanhamento de um especialista e passar por um intenso tratamento psicológico e/ou psiquiátrico.

Outro distúrbio relacionado ao consumo é a “Oneomania”, isto é, um transtorno psicológico obsessivo-compulsivo, atinge sobretudo pessoas do sexo feminino.

Efeitos no meio ambiente

O consumo desenfreado de produtos na sociedade tem chamado atenção para os problemas ambientais.

Ou seja, essa prática eleva muito os números relacionado ao acúmulo de objetos e excesso de lixo. Além disso, outros fatores sobrecarregam esta “conta” como a “Obsolescência programada”.

Consiste na prática de desenvolver objetos com o desejo de limitar o tempo de uso, levando as pessoas a substituírem os produtos “velhos” por um atualizado em um curto período de tempo. Como resultado, gera uma grande produção de lixo tóxicos no meio ambiente.


E então, gostou de conhecer mais sobre esse debate?

Não deixe de ler também – Redação do ENEM: Temas prováveis para 2020

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?