Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Atualidades: o problema do analfabetismo 

O analfabetismo é um problema enfrentado pelo Brasil 

Analfabetismo: um resumo sobre o tema

O analfabetismo, tanto aquele total como o funcional, é um problema enfrentado pelo Brasil na atualidade. 

Dessa forma, é muito provável que você vá encontrar, dentro das suas provas, um tema de redação ou uma questão de atualidades que aborde esse tema. 

Assim, para te ajudar, o texto de hoje trouxe um resumo com tudo aquilo que você precisa saber para entender um pouco mais sobre o problema do analfabetismo. 

Analfabetismo: uma introdução ao problema

O analfabetismo é um problema que deveria estar totalmente erradicado no Brasil. Porém, devido a uma série de razões, o país ainda possui cerca de 8% de analfabetos em sua população.

Existem dois tipos principais de analfabetismo. Vamos conferir, a seguir, quais são eles.

O que é analfabetismo total?

Os analfabetos totais são pessoas que não conseguem realizar a leitura de palavras ou de frases.

O que é analfabetismo funcional?

Os analfabetos funcionais pertencem a uma categoria diferente daquela dos analfabetos totais. 

O analfabetismo funcional acomete aquelas pessoas que sabem ler, mas que não conseguem entender aquilo que leram. Dessa forma, esses indivíduos sabem realizar a leitura de palavras e de frases, mas não sabem decifrar o significado das mesmas.

Dados estatísticos indicam que, nos dias de hoje, cerca de 30% da população brasileira sofre com esse problema, o que significa que três em cada dez brasileiros não possuem a capacidade de entender um texto e de explicar o seu conteúdo de maneira adequada.

Ainda, o analfabeto funcional também não consegue executar determinadas operações matemáticas um pouco mais complexas. 

Analfabetismo: o papel da escola

Normalmente, o analfabeto funcional é aquele que, de certa forma, frequentou a escola, aprendeu a ler e a escrever. Porém, a qualidade do ensino recebido não permitiu que a etapa da leitura evoluísse para aquela da compreensão. Isso faz com que o analfabeto funcional enfrente problemas de interpretação e  não consiga se organizar para montar uma argumentação própria ou para defender as suas ideias.

Analfabetismo: como resolver?

Para resolver os dois tipos de analfabetismo, os governantes precisam investir em medidas que melhorem a qualidade das escolas e que levem o conhecimento para mais pessoas.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.