Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

“ABAIXO” ou “EMBAIXO”: como usar?

“Abaixo” ou “Embaixo”: saiba como utilizar

Você sabe como usar corretamente os termos “abaixo” e “embaixo”?

Devido à similaridade do som e da grafia dessas duas palavras, é muito comum que os estudantes fiquem confusos sobre os usos de cada uma delas. 

Porém, saiba que é de extrema importância que você aprenda a utilizar as expressões “abaixo” e “embaixo” nos contextos corretos. Isso porque, o uso desses dois termos pode ser cobrado por uma questão de português. Além disso, é fundamental que você domine a utilização correta das duas expressões, uma vez que você não pode errar isso na sua redação.

“Abaixo” ou “Embaixo”: Dica

Antes de mais nada, é importante que você saiba que as duas formas (abaixo e embaixo) existem na língua portuguesa. O que as torna diferentes entre si é o significado que cada uma pode assumir em determinado contexto.

Vamos ver, a seguir, como devemos utilizar cada um dos dois termos.

“Abaixo”: como usar?

A palavra “abaixo” pode assumir função de advérbio de lugar e indicar um local de elevação inferior ou uma situação menos importante. 

Ainda, o termo pode ser usada para protestar ou para reprovar determinada coisa/posição. Vamos ver, a seguir, alguns exemplos.

  • Abaixo o racismo!
  • A ocorrência de temperaturas abaixo de zero no Alasca é muito comum.
  • O motorista do carro soltou o freio e o veículo desceu ladeira abaixo.

É válido destacar que o antônimo dessa palavra é o termo “acima”. Assim, você pode substituir a expressão em uma frase para observar se ela continua fazendo sentido. Caso positivo, então você está fazendo o uso correto de “abaixo”.

“Embaixo”: como usar?

O termo “embaixo” pode ser empregado em determinada frase com função de advérbio de lugar e, nesse caso, transmite uma ideia de inferioridade em relação à outro objeto/coisa. 

Ainda, “embaixo” pode ser utilizado também como uma locução adverbial, ao lado do termo “de” (embaixo de), funcionando como um sinônimo de debaixo de, sob e abaixo de.

Vamos ver, a seguir, dois exemplos.

  • O gato estava embaixo da minha cama.
  • Os meus sapatos ficavam sempre embaixo da poltrona.

Uma boa dica para saber se a palavra “embaixo” está sendo empregada corretamente é substituí-la por seu antônimo, ou seja, “em cima”, e verificar se a frase ainda faz sentido.

Vamos observar dois exemplos:

  • O gato estava em cima da minha cama.
  • Os meus sapatos ficavam sempre em cima da poltrona.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.