Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

“A” ou “Há”: como e quando utilizar?

“A” ou “Há”: descubra as regras!

As expressões “a” e “há” confundem muitos vestibulandos e concurseiros em todo o país. Porém, você precisará dominar o uso correto dos termos para utilizá-los na sua redação ou, ainda, para responder corretamente uma questão de português. Lembre-se que em provas vestibulares e em concursos bastante concorridos os pontinhos ganhos com esse tipo de questão podem fazer toda a diferença.

Assim, vamos descobrir, a seguir, as principais dicas sobre o uso dessas duas palavras. Leia com atenção e nunca mais erre!

“Há”: a regra

A primeira coisa que temos que nos lembrar é que “há”, escrito com com agá e com acento agudo no a, é um verbo: mais precisamente, ele é uma forma do verbo haver. Assim, para que você tenha certeza se está usando a expressão corretamente, substitua-a por outro verbo de mesmo sentido. 

Vamos observar este exemplo:

  • várias formas de se fazer uma flexão.

Se substituirmos pelo verbo “existir”, a frase fica: Existem várias formas de se fazer o exercício. 

Note que o verbo haver é impessoal. Assim, se sentido da frase for o de “existir”, sem sujeito, o “há” deverá ser usado.

Vamos observar outro exemplo:

  • momentos em que precisamos de muita calma.

Note que o verbo haver, por ser impessoal, não realiza concordância nominal, uma vez que ele, nesse contexto,  não possui sujeito.

“A”: a regra

Quando precisamos definir um substantivo feminino, utilizamos o termo “a”, uma vez que a sua principal função é aquela de um artigo definido, feminino e singular. 

Ainda, o “a” pode adquirir função de preposição, conectando uma palavra à outra e estabelecendo uma relação de dependência entre elas. É válido destacar que alguns verbos costumam ser dependentes dessa preposição para que a frase onde estiverem inseridos faça sentido.

Por fim, podemos dizer que o “a” pode aparecer também em locuções compostas por duas ou mais palavras que possuem a mesma função. Nesse contexto, a junção desses termos vai atribuir sentido à frase.

Uma regra básica que você deve seguir sempre que estiver em dúvida em relação ao uso de “a” e “há” é: quando não houver conotação de tempo passado ou de “existir”, o “a” deverá ser usado.  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.