Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

12 cidades furam restrição em São Paulo, e litoral tem praias cheias

Doze cidades paulistas litorâneas furam restrição do governo estadual e registram praias lotadas. Aliás, o decreto anunciava fase vermelha para as localidades, como uma forma de conter avanços da contaminação. Já que havia uma previsão de grande mobilização para elas.

As prefeituras resolveram não cumprir a determinação e foram vistos muitos turistas descendo a serra. Segundo autoridades, as fiscalizações dos cuidados de saúde foram reforçadas para garantir que não haja aglomerações.

O prefeito de Caraguatatuba alegou que a decisão do estado foi muito próxima aos eventos. Assim, a maioria dos comerciantes já haviam realizado compras de estoque e contratações para o período. 

Dessa forma, caso seguissem a ordem as cidades teriam grandes prejuízos econômicos. Prejudicando ainda mais o setor que já sofreu bastante no ano. Ainda segundo o político, os municípios estão atentos para adotar medidas caso seja necessário.

Cidades furam restrição: saiba quais são

Das 12 cidades que decidiram manter a fase amarela, ao menos nove localizam-se na Baixada Santista. Assim, são elas:

  • Bertioga;
  • Caraguatatuba;
  • Cubatão;
  • Guarujá;
  • Itanhaém;
  • Mongaguá;
  • Peruíbe;
  • Praia Grande;
  • Santos;
  • São Vicente;
  • Ubatuba;
  • São Sebastião.

No interior do estado outros municípios também optaram por não respeitar as ordens governamentais. Sendo assim, alguns dos que não aceitaram os decretos e furam as restrições contra o Covid-19. Por exemplo:

  • Mogi das Cruzes; 
  • Cotia;
  • Bauru.

A fase vermelha 

O governante João Dória decretou que o estado tenha medidas de fase vermelha entre as datas: 

  • 25 a 27 de dezembro de 2020;
  • 1º a 3 de janeiro de 2021.

Na época do anúncio, foi dito que quem não seguisse as determinações seria notificado. Mas, até o momento, não foi entregue nada às cidades em questão.

Os comerciantes da baixada santista alegam falta de comunicação por parte de algumas cidades. Desse modo houve uma grande confusão no mercado, sem entender o que poderia ou não funcionar.

Segundo eles, os decretos mudaram muito e as informações desconcentradas causaram incertezas. Porém, mesmo com o funcionamento do comércio, a previsão é que ele exija cerca de 45% da capacidade.

Fluxo aumenta no comércio local

O feriado de natal teve uma movimentação maior do que a esperada nos mercados. Assim, com filas e impaciência dos turistas que tinham pouco atendimento nos comércios locais. O que ocorreu devido a diminuição do corpo de funcionários em hotéis, quiosques, entre outros.

As cidades furam restrição, mas tem dificuldades em lidar com o grande fluxo. Porque não esperavam que ele ocorresse com tamanha velocidade. Dessa forma, pode ter um grande aumento de casos da doença.

Cidades furam restrição em SP

Os municípios alegam ter reforçado a fiscalização dos cuidados de fim de ano. Além disso, alguns devem fechar o acesso às praias nos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro. Respeitando assim, parcialmente, a segunda data do decreto.

A preocupação é que os locais que furam restrições tenham um aumento de infectados por Covid-19. Já que a movimentação de pessoas e as aglomerações tem sido muito intensa nos últimos dias.

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.