Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Novo Meu INSS altera consulta a pedido de aposentadoria em 2020

A plataforma via internet facilitou a consulta aos pedidos de aposentadorias, pensões e auxílios-doença

Os serviços do INSS pela internet facilitaram a consulta aos pedidos de aposentadorias, pensões e auxílios-doença que aguardam resposta do órgão. A nova atualização da página não exige senha de acesso. Sendo assim, o caminho para chegar à informação está mais curto.

Na versão disponibilizada no final de fevereiro, o usuário poderá conferir que a situação do requerimento está logo na página inicial do Meu INSS. Essa ferramenta poderá ser acessada através dos endereços meu.inss.gov.br ou gov.br/meuinss e também por aplicativo para sistemas Android e IOS.

Para acompanhamento do pedido, o segurado poderá clicar em “Agendamento/Solicitações”. Esse será é o primeiro item da seção de serviços sem senha, em destaque na tela que aparece para o usuário que entra no site.

Na página seguinte, poderá ser visualizado somente três dados do titular: nome completo, número do CPF e data de nascimento. Quando o usuário avança para tela seguinte, sem precisar fazer login, o segurado vai ter acesso às fichas de todos os requerimentos feitos por ele ao INSS. Para pedidos de benefícios que estão na fila de espera para serem analisados, a ficha vai destacar  que o atendimento é a distância e que a solicitação está em análise.

Hoje, nada menos que 1,3 milhão de requerimentos estão em análise há mais de 45 dias, prazo oficial para a resposta de quem solicita algum pedido ao órgão. No geral, o INSS conta com cerca de 2 milhões de pedidos de benefícios previdenciários.

Lançada em julho de 2018, a plataforma Meu INSS fazendo parte das inovações tecnológicas em que o governo apostou para evitar o colapso no atendimento da Previdência previsto para 2019, ano em que parte considerável dos servidores do órgão teriam condições mais vantajosas de aposentadoria.

O que alterou com o meu INSS

O novo Meu INSS visa facilitar o acompanhamento dos pedidos de benefícios. A plataforma pode evitar que o beneficiário espere mais tempo pelo seu pedido.

O que mudou

A atualização feita pelo governo, facilitou o uso do Meu INSS para quem não tem senha. Acontece que o programa permite que o trabalhador faça pedidos e consultas informando apenas nome, CPF e data de nascimento.

Além disso, vale destacar que esses serviços que dispensam o cadastro de uma senha foram colocados na página inicial do portal de atendimento eletrônico do instituto

Acesso

O portal Meu INSS pode ser acessado no site meu.inss.gov.br ou por aplicativo para Android e IOS

Acompanhamento do pedido

A situação do pedido também poderá ser acompanhada pelo Meu INSS.

Na tela inicial, procure pela seção “SERVIÇOS SEM SENHA” Clique no ícone de calendário: “Agendamentos / Solicitações”.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Após isso, preencha os campos com seu nome, CPF e data de nascimento. Em seguida, marque em “Não sou um robô” e, depois, em “Continuar sem login”.

Meus Requerimentos

A página “Meus Requerimentos” do Meu INSS vai apresentar fichas com informações sobre os pedidos feitos ao INSS.

A ficha vai apresentar o nome do serviço ou benefício solicitado, o número do protocolo e a situação.

No caso de houver atendimento presencial marcado, a ficha informa com destaque a data e a agência.

Para quem está na fila

As fichas de pedidos de aposentadoria que ainda não foram analisados aparecem com as informações em destaque: “Atendimento à distância” e a data da solicitação; a situação aparecerá como “EM ANÁLISE”.

Respostas automáticas

A modalidade de aposentadoria a distância, ou automática, vigora desde 2018 e vem ganhando espaço.

Vale lembrar que ao todo, o INSS realizou 9,4 milhões de análises de pedidos de benefícios em 2019 e, desse total, 1,1 milhão tiveram respostas automáticas.

Como funciona

Os vínculos de emprego, contribuições facultativas e autônomas ficam registrados no Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais).

Se as condições mínimas para a aposentadoria estiverem registradas no Cnis, a concessão do benefício pode ser de forma automática

Veja também: INSS vai pagar até R$ 62.700 para 54 mil brasileiros em atrasados; veja quem pode

Leia Também:

brasil 123  
4 Comentários
  1. Sandra Nicoletti Diz

    Boa noite quando o simulador de aposentadoria vai voltar a funcionar

  2. Expedito Arantes dos santos filho Diz

    Fiz uma solicitação de aposentadoria da pessoa com deficiência, com base na informação do histórico do MEU INSS, e o mesmo foi indeferido pois o relatório do Inês foi diferente do informado no site. Porque isso acontece?

  3. Nome: Cristiano Aquino da Costa Diz

    Meu pai já tem direito a aposentadoria e está a 6(seis) meses esperando a resposta de um requerimento e não sai dessa tal de “Em análise”. É uma vergonha pra quem trabalhou, quer se aposentar e não consegue…

  4. Valdete Diz

    Dei a entrada na minha aposentadoria 04/12/2019 e até agora nada e já tenho tempo de contribuição, será que vai demorar, os 45 dias já passaram!?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?