Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concursos em Goiás 2019: Governo suspende realização de novos certames


Péssima notícia para os concurseiros goianos. A Secretaria de Estado da Administração do Estado de Goiás (SEAD-GO) informou que o governo suspendeu a realização de concursos no Estado. A pasta informou que o governo deverá fazer um diagnóstico da realidade atual, incluindo a análise do quantitativo de pessoas que aguardam nomeação, das prioritárias e da situação econômico-fiscal do Estado.

A Secretaria avalia que a contratação de novos servidores efetivos, temporários e a realização de concursos estão dentro de uma estratégia maior de gestão eficiente de pessoal, englobada pela reforma administrativa em curso no Estado. O governo espera diminuir despesas com redução e readequação de estruturas, cargos de assessoramento e funções comissionadas.

Para alcance dos objetivos, a SEAD já realiza um estudo de dimensionamento de pessoal para que sejam feitos os remanejamentos necessários, dispensando a realização de concurso.

O Estado planeja, no momento, realizar a nomeação de 435 professores aprovados no último concurso da SEDUCE-GO.

Governo tem editais em pauta

topapostilas.com.br

Apesar da medida, o governo não deve demorar para lançar novos editais para o Estado, principalmente para área de Segurança Pública.

Foi divulgado no Diário Oficial do dia 18 de janeiro, o extrato de contrato que confirmou o Instituto Americano de Desenvolvimento (IADES) como organizador do próximo edital do concurso público de Agente Penitenciário do Estado de Goiás (Concurso Agente Penitenciário GO 2019). Com a assinatura de contrato entre as partes, a Secretaria de Gestão e Planejamento (SEGPLAN) previa que o edital fosse publicado ainda no primeiro trimestre deste ano, até o mês de março, o que acabou não acontecendo.

Para concorrer ao cargo de Agente Penitenciário o candidato deverá ter diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

A remuneração paga ao Agente no último concurso foi de R$ 2.847,23, mas logo depois o valor foi reajustado para R$1.500, por determinação da Assembleia Legislativa.

Na Polícia Militar, no final de novembro, o plenário da Assembleia Legislativa do Estado aprovou o remanejamento de vagas disposto no Projeto de Lei nº 1.045/18, do Poder Executivo. O texto altera os quantitativos de cargos do Quadro de Praças Policiais Militares (QPPM). Com a aprovação, a corporação poderá realizar o remanejamento de suas vagas para praças, cabo e soldados (classe 1, 2 e 3). O objetivo do projeto é redistribuir e adequar o efetivo, para possibilitar a realização do concurso.

Foi divulgado no Diário Oficial do Estado, edição do dia 08 de maio, que o contrato com o organizador do certame, o Instituto AOCP, já foi assinado.

Na Polícia Civil não é diferente. O Estado já formou comissão que terá papel de acompanhar e executar o certame. O grupo de trabalho foi formado para contratar a entidade organizadora e participar do planejamento do certame para provimento dos cargos de Escrivão e Agente.

De acordo com informações da corporação, a Universidade Estadual de Goiás (UEG) será a responsável pelo certame. O anúncio foi feito através da página oficial da Polícia Civil no Instagram. O promotor de Justiça Fernando Krebs recomendou à Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária que solicite à Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento (Segplan) a realização de concurso público para delegado, agente e escrivão, devendo o certame ser concluído em 180 dias.

Leia Também:

top planilha

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.