Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Literatura no Enem: 5 curiosidades sobre a Semana de Arte Moderna

O maior marco do Modernismo, uma dos movimentos literários mais cobrados no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), foi a Semana de Arte Moderna. Neste artigo, apresentamos 5 curiosidades sobre este acontecimento.

Primeiramente, é necessário ter em mente que a Semana de Arte Moderna foi organizada com o objetivo de reunir os artistas e escritores do período, que viria a ser conhecido como Modernismo. Tendo ocorrido entre os dias 11 e 18 de fevereiro de 1922, a reunião visava o debate sobre a renovação social e artística e representa momento importante da literatura no Brasil.

Curiosidades sobre a Semana de Arte Moderna

1. Financiamento da elite paulista

Para sua realização, a Semana de Arte Moderna precisava de apoio financeiro. Desse modo, o financiamento ocorreu por parte da elite cafeeira de São Paulo, graças a qual os artistas puderam se reunir no Teatro Municipal de São Paulo.

O objetivo da elite era tornar São Paulo referência em produção artística no Brasil, já que o Rio de Janeiro ocupada esse lugar. Desse modo, o evento tomou proporção nacional.

2. Tomates a Oswald e vaias

Rica também em polêmicas! Oswald, um dos organizadores do evento, foi alvo de tomates durante uma das suas apresentações, contudo, há boatos que dizem ter sido o próprio Oswald o mandante da ação. Ele teria dado dinheiro a alguns estudantes para jogar tomantes e causar, desse modo, polêmica.

Já as vaias ao poema de Manuel Bandeira não foram forjadas. Durante a sua leitura, Os Sapos foi duramente vaiado.

3. Desaprovação do público

Era de se esperar, desse modo, que as obras não agradaram ao grande público. A estética do modernismo, inovadora à época, causou muito estranhamento aos telespectadores da Semana de Arte Moderna.

Assim, muitas das apresentações foram assistidas entre gritos e vaias de desaprovação. Negócio tenso!

4. Críticas de Monteiro Lobato

Por falar em tenso, temos também as críticas de Monteiro Lobato à Anita Mafaltti, um dos principais nomes modernistas.

O escritor foi um duro opositor ao Modernismo, desse modo, não poupou argumentos ao escrever e publicar um artigo criticando a obra da escritora publicamente. Mafaltti tinha acabado de retornar dos Estados Unidos e sua obra apresentava características muito inovadoras.

5. Só durou três dias

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Isso mesmo! Apesar de ser conhecida como uma semana, por ter ocorrido entre os dias 11 e 18 de fevereiro, o evento só aconteceu mesmo em três dias alternados, sendo reservado a cada um deles um tema. No dia 13 o tema foi pintura e no dia 15 foi literatura, ficando a música reservada ao dia 17.

 

Confira mais artigos como este:
Literatura no Enem: Poesia Marginal.
Conheça a obra: Quarto de Despejo.

5 obras cinematográficas para estudar Escolas Literárias

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?