Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Professores estão mais confiantes para ensinar online na pandemia, diz pesquisa

O sentimento é bem mais positivo do que no início da pandemia do coronavírus

82,4% dos professores se sentem atualmente mais confiantes diante do ensino online. Isso é o que mostra uma pesquisa com educadores que atuam em em 118 cidades brasileiras.

O resultado do estudo mostra um panorama diferente do que podia se ver no início da pandemia de coronavírus. Em março, quando as escolas fecharam as portas e começaram as aulas remotas, 52,9% se sentiam totalmente despreparados ou com pouca preparação técnica.

Já quando se fala no tempo que os professores têm para preparar as aulas, 96,6% relataram impacto. Nesse caso, eles informam que pode ter relação com o desgaste físico e emocional. Por outro lado, 3,4% disseram que não tiveram prejuízos nesse sentido.

A International School, com o apoio do edc Collab – Educational Development Centre, plataforma colaborativa co-criada em 2019 por professores de todo o país, que elaborou a pesquisa.

Pesquisa revela números sobre saúde mental dos professores

Ainda de acordo com a pesquisa, 91,7% dos professores assumiram ter precisado de ajuda psicológica durante a pandemia. Em contrapartida, 8,3% não utilizaram as plataformas de aconselhamento de saúde mental.

Acerca do preparo emocional, os educadores relatam um cenário, hoje, diferente do início da pandemia. Se antes 64,6% se diziam totalmente ou muito inseguros emocionalmente, agora 58,5% se sentem muito ou totalmente confiantes.

“A área da educação foi uma das mais afetadas nesse contexto, e para os professores, o peso é ainda maior: as expectativas depositadas foram enormes, pois esperava-se que eles resolvessem todas as questões educacionais, ajudando alunos a continuar aprendendo como antes – em um contexto totalmente diferente – e sem terem tido, na maioria dos casos, a oportunidade de receber formação adequada prévia para iniciar as aulas remotamente”, comentou a gerente do Educational Development Centre da International School, Catarina Pontes.

De acordo com a profissional, ainda que hajam os obstáculos, os sentimentos dos professores têm mudado e se mostrado positivo. “Esses números nos mostram que, apesar de a situação estar longe de ser ideal, nossos camaleões estão superando as dificuldades outra vez e, também, ilustram a importância da formação dos docentes”.

Leia mais – Dicas de produtividade para professores

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?