Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Rodrigo Maia afirma que ‘não há espaço’ para prorrogação do auxílio de R$ 600

Maia também falou sobre a conversa que teve com Guedes sobre o teto de gastos

Nesta semana, Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, afirmou que “não há espaço” para prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600. Maia afirmou que concorda com o governo e que é necessário construir “um caminho”. “Mas esse debate nós vamos fazer em outro momento”, disse ele.

A declaração de Maia foi dada após reunião com Paulo Guedes, ministro da Economia. O presidente da Câmara explicou que o principal assunto da reunião foi o teto de gastos do governo; Maia está preocupado com a possibilidade do governo furar o teto e defendeu que o gasto do dinheiro público deve ser melhorado. “Não tem jeitinho. (…) Você explode o teto de gastos de um lado e a economia afunda do outro”, disse ele.

Apesar de ter se mostrado contra a prorrogação do auxílio de R$ 600, já há a informação de que o governo estuda prorrogar o benefício, mas com um valor menor. O governo estuda novas parcelas de R$ 200 a R$ 300. Já foi noticiado que o governo estuda prorrogar até dezembro de 2020 ou março de 2021.

Já sobre o teto de gastos, Maia afirma que Guedes concorda que ele não será desrespeitado. “A Câmara não vai pautar nenhuma prorrogação do estado de calamidade”, disse ele em sua conta no Twitter. De acordo com Paulo Guedes, os conselheiros que defendem que Bolsonaro rompa o teto de gastos fazem o presidente entrar numa área de incertezas, que pode levar à irresponsabilidade fiscal e impeachment.

Entretanto, nesta quinta-feira, 13 de agosto, Bolsonaro afirmou “Ideia de furar o teto de gastos existe, qual o problema?”. Nesta sexta-feira, 14 de agosto, ele recuou e afirmou que a responsabilidade fiscal segue sendo o norte do governo.

Leia Também:

7 Comentários
  1. anderson lee Diz

    País lixo diminui o salário desses ladrões da Câmara que dá para dar atenção a os trabalhadores e donas de casa dando um auxílio emergencial justo não essa esmola quem paga aluguel água luz vai conseguir pagar com uma esmola desta isso aí e dinheiro de boteco vem falar de teto salarial bando de ladrão quando roubam o país ninguém fala nada não dá prejuízo nenhum mais quando tira uma miséria de dinheiro para colocar alimentação na boca do povo fazem escândalo que vai falir o país tenho nojo de toda essa corja de políticos vagabundo

  2. Jaqueline Carvalho Diz

    Falta de consideração com o pobre
    Viver com R$ 600,00 é difícil imagine com R$ 300,00
    É uma falta de amor com os necessitados

  3. Carlos Diz

    Um monte de morcego neste Brasil e o povo que não sabe votar tá pagando o preço.

  4. Bete Diz

    Mais rapaz é uma sujeirada,uma politicagem retada,cada um puxando pro seu saco,e o povo sofredor,humilhado, é q sofre.primeiro o governo não queria prorrogar o auxílio com essa mixaria de 600reais,e mais queria,agora a coisa se inverteu,o governo bandido quer prorrogar,com um valor q não dá nem pra alimentar cachorro,e maia não quer porque alega q vai furar o teto,vcs entenderam a politicagem,os ricos pretensiosos brigando pelo poder,em detrimento dos miseráveis q não tem nem o q comer.isso é BRASIL

  5. Cristiane Diz

    E porque não ele que tá precisando do dinheiro esse hipócrita

  6. Mara Diz

    Rodrigo Maia é um hipócrita . Bastaria ele abrir mão de todas as suas mordomias , reduzir seus assessores para 5 pessoas e devolver 20/% do seu salário que daria para pagar o auxílio emergencial durante um ano para dezenas de trabalhadores. Aliás ele deveria colocar em votação essa proposta para todos os parlamentares da Câmara e do Senado . Só com essa economia do Congresso o auxílio poderia se estender a todos os trabalhadores por muiiito tempo!

  7. Leonardo Diz

    Vergonha! um vereador que não faz pora nem uma que o povo sabe. Tem direito a mais de 50k por mês para contratar assessores. Nuca vi vagabundo precisar de assessor.
    Mais para o povo agora no pior momento da história do país não tem

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?