Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Matemática em Concursos: Saiba como lidar com esse “bicho papão”


MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

            Matemática: há quem goste muito, ou pouco, e há quem sinta constantes dificuldades. No fim das contas, todos os concurseiros estudam. Essa matéria faz parte do conjunto de conteúdos de alguns concursos, sejam eles de cargos específicos, ou generalizados, como de assistentes administrativos. O fato é que o conhecimento de matemática é exigido e sempre praticado no cotidiano de diversas profissões. Mas na hora de estudar para o concurso, quem tem conhecimento a mais, possui uma clara vantagem diferencial. Nesse artigo, vamos discutir sobre as melhores formas de estudar matemática, com foco para a matemática das provas de concursos.

ENSINO MÉDIO X CONCURSO

            Há diferença entre a matemática estudada no ensino médio, e aquela que cai nos exames de concurso? Saiba que não existe diferença. Em concursos de nível médio, com conteúdo de matemática, geralmente abrangem assuntos mais simples. A única exceção dessa regra, são os concursos de cargos específicos, como cargos de engenharia, economia, contabilidade, ensino na área de exatas, e afins (essas áreas usam conhecimentos matemáticos mais específicos). No ademais, a nível médio ou superior sem especificação, a matemática é simples. Tanto que em alguns concursos, essa matéria é chamada de raciocínio lógico.

ASSUNTOS FREQUENTES

            Agora vamos conhecer os assuntos de matemática mais comuns em provas de concursos. Nesta análise, utilizou-se o edital de 3 concursos diferentes, e extraímos os assuntos de matemáticas que são iguais nos 3 editais. Assim, fica mais fácil de visualizar quais são os assuntos mais comuns e frequentes nesses exames. Feito isso, nós listamos os 7 tipos de assuntos matemáticos mais comuns nesses editais. Para fazer isso, comparamos os editais dos concursos de escriturário do Banco do Brasil (CEsgranrio), Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas, (FGV), e o concurso da Prefeitura de São José da Coroa Grande-PE (IDHTEC).

  1. Números inteiros e racionais: operações (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação);
  2. Porcentagem
  3. Porcentagem e proporcionalidade direta e inversa.
  4. Sequências, reconhecimento de padrões, progressões aritmética e geométrica.
  5. Juros simples e composto. Noções de matemática financeira. Noção de probabilidade, noções de estatística, gráficos e medidas.
  6. Análise combinatória e probabilidade. – Estatística
  7. Números e grandezas proporcionais: razões e proporções; divisão em partes proporcionais; porcentagem

Você pode conferir os editais nesses links:

topapostilas.com.br

            Perceba que mais da metade desses assuntos já foram vistos no ensino médio. É comum cobrar sempre assuntos pertinentes a conjuntos numéricos, que nada mais são do que aquele velho estudo dos numerais. Assuntos de matemática financeira sempre estão presentes, até mesmo em concursos municipais, por ser um conhecimento versátil e frequentemente usado em diversos setores. Estatística e regra de três também se destacam.

            Um determinado tipo de concurso vai cobrar conhecimentos matemáticos distintos. Um cargo de escriturário vai cobrar mais matemática financeira. Um cargo técnico no IBGE vai cobrar mais conhecimentos em Estatística; cargos municipais cobram mais resolução de problemas por regra de três, e porcentagem. Como sempre aconselhamos, ler o edital é imprescindível.

COMO ESTUDAR MATEMÁTICA PARA O CONCURSO

            A regra é a mais simples possível, para estudar matemática: repita, exercite, refaça. Fez 3 exercícios e acertou? Que bom. Faça 6 no dia seguinte, e mais nos dias posteriores. Exercite, e o assunto que você estudar dificilmente será esquecido. Presta atenção nesses critérios: você já se inscreveu num determinado concurso? Tenha foco nos assuntos daquele concurso. Se você não está inscrito e quer se preparar estudando matemática, use os editais antigos da banca pra se apurar nos assuntos que poderão ser cobrados. Se você ainda não tem um concurso em foco, e pretende estudar: seja generalista e estude o rol de assuntos principais, que nós destacamos nesse artigo. E confere essas dicas aqui:

  • Material de Concursos antigos

Os livros do ensino médio são bons para revisar os assuntos. Mas, a fim de resolver questões, prefira gastar seu tempo com questões de concursos. Você pode até começar resolvendo questões do livro didático do ensino médio, para fins de aprendizagem. Mas quando aprender de fato o assunto, exercite com questões do nível que você precisa manjar de fato.

  • Vestibulares

Questões de vestibulares são tão difíceis quanto as de concursos. São recomendáveis, por sua similaridade. Entretanto, nunca se limite a questões de vestibulares. São limitadas, por muitas delas não terem cunho no cotidiano, mas tão somente científico. Vestibulares da FUVEST, Unicamp, Vunesp possuem um nível de dificuldade similar.

  • Ferramentas de estudo

Suas primeiras ferramentas são os livros. Entre os bons livros de matemática, destacam-se os do autor DANTE. Geralmente em volume único, abrangem diversos conteúdos do ensino médio que coincidem com os assuntos pretendidos pelas provas de concurso. No ademais, qualquer livro de ensino médio é recomendável. Seu segundo e principal material de estudo, são as provas anteriores de concursos, com questões para testar o seu conhecimento

  • RECOMENDAÇÃO MAIS IMPORTANTE

Quando estiver fazendo exercícios: evite o uso de calculadoras. Tente resolver tudo à mão. Sem tabelas, sem lembretes. Sem colar. Lembre-se que na hora da prova não é permitido o uso de auxílios do tipo. Muita gente estuda matemática com calculadora, sob o pretexto de economizar mais tempo e resolver questões de maneira mais rápida. Mas isso é balela: você precisará resolver coisas elementares rapidamente e sem uso de calculadora, pois quando realizar a prova de concurso não terá nenhum equipamento ao seu dispor. E, resolvendo a mão, com o tempo fará você resolver suas questões mais rápido, o que fará você economizar no seu tempo de prova durante o concurso.

Leia Também:

top planilha

Comentários estão fechados.