Concurso Professor Bahia 2015: Edital em breve

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Concurso Professor do Estado da Bahia 2015: Edital em breve

Um novo concurso para professores na Bahia ainda este ano e um adicional para incentivar estes profissionais a ficarem mais tempo em sala de aula. Estas foram às principais novidades anunciadas pelo governador, Rui Costa, durante a cerimônia de abertura do ano letivo da rede estadual de ensino, que aconteceu na manhã de ontem, no auditório do Centro Educacional Carneiro Ribeiro – Escola Parque, localizado no bairro da Caixa D’Água, em Salvador. Durante o evento, também aconteceram performances teatrais realizadas pelos próprios alunos.

“Eu tenho colocado a educação como centro do meu governo. É aquilo que é capaz de dar um salto no desenvolvimento da Bahia, trazendo paz para nosso estado. Abrir o ano letivo significa iniciar uma jornada em que tenho pedido o apoio de todas as famílias e da sociedade no geral. Nós queremos transformar as escolas em palco de revelação de talentos”, disse Rui Costa. Ele ainda anunciou que, no próximo dia 30, fará o lançamento do programa “Pacto pela Educação”.

Em abril, segundo o governador, haverá a apresentação do evento junto à sociedade civil e a empresários. O objetivo é de que eles possam apoiar uma instituição de ensino. A iniciativa envolve os profissionais da educação, estudantes, familiares, sociedade civil, universidades, empresas e o poder público com o intuito de melhorar a educação pública na Bahia. Em todo o estado, são pouco mais de 1.360 escolas e 718 anexos. O número de estudantes matriculados, até então, de acordo com a Secretaria de Educação ultrapassa os 870 mil alunos, quase 313 mil apenas em Salvador.

Pacto pela educação
“O Pacto pela Educação vai envolver metas que o governo, junto às prefeituras, vai assinar se comprometendo a melhorar alguns dos indicadores atuais, como a colocação de internet nas escolas, de funcionamento dos laboratórios de informática, além de um envolvimento maior das famílias. Essas medidas visam melhorar o relacionamento e também aproximar o corpo docente para melhorar a qualidade do ensino. Acredito que não temos como ter o êxito necessário sem ter as famílias por perto”, analisou.

Questionado sobre a demora no início do ano letivo, Rui Costa disse que o ideal seria, na verdade, a antecipação do começo das aulas. “Principalmente as dos alunos do 3º ano já que eles vão fazer o Enem. Mas isso será programado para 2016, quando já começaremos a fazer todo o planejamento ainda este ano”, contou. Ele aproveitou a ocasião para anunciar novidades, principalmente com relação aos professores.

“Vamos realizar o concurso público para professores do estado. No entanto, como se trata de processo demorado, já solicitei, junto ao secretário, um concurso Reda para que possamos substituir todos os PSTs (Prestadores de Serviço Temporário), que é uma forma de contratação mais precária”, relatou. Para Costa, a maioria dos professores deve ter seu regime inicialmente transformado em Reda. Já outros PSTs, que estão sob licença médica, terão seus casos analisados. “Isso vai dar um tratamento melhor mais respeitoso e que traz mais tranquilidade não só para as escolas, como aos profissionais, “, disse. Outra novidade é com relação ao adicional de permanência para que os professores ganhem um incentivo a mais para ficar nas salas de aula, principalmente os que possuem mais tempo de serviço.

As novidades podem ajudar a melhorar uma realidade no ensino do estado. Segundo o Secretário de Educação, Osvaldo Barreto, há um déficit de cinco a seis mil professores nas escolas baianas. “Com essas medidas, o governador pretende acabar com a precarização da rede de educação. Nós estamos preparando os estudos e logo teremos uma dimensão das reais necessidades”, disse.

De acordo com Barreto, o principal objetivo, com essas novidades, é a estabilização deste quadro. “O que se visa com a contratação de professores é o equilíbrio. Vemos o professor como a figura central no processo educacional. Ele é fundamental. Nós temos que ter um quadro estável para que ele seja mais bem preparado ao desenvolver suas funções”, finalizou.

Alunos empolgados
Se para o Governo a expectativa é de um ano letivo, para os alunos não é diferente. Muitos deles estão animados com o que vem pela frente, mas esperam não passar transtornos. “Eu espero que não tenham greves para atrapalhar nosso desempenho e que a escola possa corresponder a todos os nossos anseios. Eu estou encantada com toda a estrutura e que nós, alunos, possamos preservar tudo isso aqui”, falou a estudante Ridalva Cardoso, que volta a sala de aula após 30 anos.

Em seu primeiro ano na escola pública, o também estudante Kennedy Silva Sena, de 14 anos, espera se enturmar o mais rápido possível com os novos colegas, mesmo sendo tímido. “Tomara que sim. Eu também gostaria que esse ano que aulas acabassem dentro do período, em dezembro. Minha expectativa é muito grande”, disse ele. A mãe dele, Isa da Silva, por outro lado, ficou um pouco decepcionada com a realidade. “Logo no primeiro dia ele foi para a sala, mas não teve aula. Acho que se fosse para começar, teria que ser pra valer”, reclamou.

Informações da Tribuna da Bahia

Leia mais notícias de Concursos na Bahia

Comentários estão fechados.