Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Concurso PC ES Delegado 2021: banca está definida e sob análise da PGE

A Polícia Civil do Estado do Espírito Santo vai abrir um novo edital de concurso público para o cargo de Delegado (Concurso PC ES 2021). A corporação confirmou que serão abertas 40 vagas para a carreira o edital já pode sair ainda este ano. Os trâmites de abertura já estão avançados.

A banca organizadora do certame já foi definida, segundo informações da Assessoria de Comunicação da Polícia Civil ao site Folha Dirigida. A previsão é de publicação do edital ainda em 2021.

De acordo com informações da corporação, o nome da banca ainda não será revelado, pois o processo está sob análise na Procuradoria Geral do Estado (PGE). Após a confirmação, a banca terá seu nome divulgado publicamente.

O edital do concurso PC-ES também foi confirmado no dia 19 de outubro. O documento foi divulgado pelo deputado Bruno Lamas, que detalha os concursos de 2021 e 2022.

O parlamentar revelou que solicitou ao governo uma relação de concursos previstos em andamento. O documento foi entregue em seu gabinete e confirmou oito novos editais de concursos, entre eles o concurso da Polícia Civil para o cargo de Delegado.

O quantitativo de vagas do certame já foi definido e a previsão é de publicação do edital em até dezembro. Estão previstas nada menos que 40 vagas efetivas para a carreira.

A comissão organizadora do concurso já foi formada. Sendo assim, agora a próxima etapa será a contratação de uma banca organizadora para o certame.

No mês de agosto, a assessoria de comunicação confirmou que o processo de escolha da banca já está em andamento.

Comissão do concurso foi definida

A Polícia Civil do Estado do Espírito Santo formou a comissão organizadora do seu próximo edital de concurso público para o cargo de Delegado. O documento saiu no Diário Oficial do Estado, edição do dia, 25 de maio.

O grupo de trabalho será presidido por Joel Lyrio Junior, diretor da Acadepol. A comissão ainda contará com os seguintes membros:

  • Ismael Forattini Peixoto de Lima – (representante da PCES)
  • Nicolle Santiago de Castro Perúsia – (representante da PCES)
  • Rafael Amorim Ricardo – (representante da Sesp)
  • Ana Cláudia Passos Santos Silva – (representante da Seger)

De acordo com o texto, a comissão organizadora terá a missão de executar os procedimentos descritos na Norma de Procedimento do Sistema de Administração de Recursos Humanos n.º 18 (NP/SRH 18), quanto às atividades relativas à formalização, execução contratual e realização do Concurso Público em si e elaborar as manifestações para subsidiar a tomada de decisão pelos respectivos Ordenadores de Despesa.

Edital foi confirmado pelo Governador

O concurso da Polícia Civil do Espírito Santo foi confirmado pelo Governador. O chefe do executivo estadual, Renato Casagrande, disse que seriam abertos os editais de concursos da Polícia Militar, Bombeiros e Polícia Civil.

No mês de janeiro, durante, Casagrande falou das perspectivas de novos concursos públicos, e garantiu investimentos na educação e segurança.

“Eu vou abrir concurso para policiais. Aqueles que já estavam abertos nós já iniciamos o curso, e vamos abrir um outro edital em 2021 para policiais. Queremos abrir para professores também em 2021”, disse.

Último concurso PC ES

O último edital de concurso da Polícia Civil do Espírito Santo foi divulgado em março de 2019. Na ocasião, o certame foi publicado com 33 vagas imediatas.

As avaliações foram aplicadas em Vitória, capital do Espírito Santo. Foram 120 questões, distribuídas entre as matérias de:

  • Direito Penal – 25 questões
  • Direito Processual Penal – 25 questões
  • Direito Administrativo – 20 questões
  • Criminologia – 15 questões
  • Direito Constitucional – 15 questões
  • Direitos Humanos – 05 questões
  • Direito Civil – 05 questões
  • Medicina Legal Judiciária – 05 questões
  • Legislação Estadual – 05 questões

O concurso, no entanto, não foi para frente. Os critérios de correção da banca, o Instituto Acesso, foram questionados pelos concorrentes. Após vários trâmites judiciais, a Procuradoria Geral do Estado (PGE ES) recomendou que o concurso fosse anulado. Sendo assim, o concurso ficou somente na primeira etapa e as demais foram anuladas.

O concurso ainda iria contar com exame de aptidão física, exame de sanidade física e mental, exame psicotécnico, prova oral, avaliação de títulos, comprovação do tempo mínimo de prática forense ou atividade policial, sindicância de vida pregressa e, por fim, um curso de formação profissional.

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.