Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Comissão do Concurso TRF-RJ/ES 2ª Região 2016 é formada! Edital para nível médio e superior!

Em breve será divulgado uma ótima oportunidade de emprego para ingresso no funcioalismo público. O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-RJ/ES), que inclui os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo deu mais um passo para divulgar o seu edital ainda este ano, mais precisamente no primeiro trimestre. Conforme o Notícias Concursos apurou, foi instalada no último dia 15 a comissão responsável pela seleção, sob comando do presidente juiz federal Guilherme Lugones. Essa comissão terá como função de, elaborar uma minuta do edital, que será enviada às instituições candidatas a organizarem o concurso. A previsão é que esse processe não demore muito, já que o objetivo do TRF 2ª Região é divulgar o concurso em março.

O concurso TRF 2ª Região (Rio de Janeiro e Espírito Santo) 2016 visa a formação de cadastro reserva em cargos de nível médio e superior, nas funções de técnico e analista judiciário, respectivamente. O salário, que por sinal é um dos atrativos para participar do certame, pode chegar a até R$9.662,84. Apesar da expectativa de abertura do concurso TRF 2 RJ/ES para março, o TRF esclareceu, porém, que precisa de verba para a seleção, a ser liberada pelo Conselho Nacional da Justiça (CNJ). A próxima reunião do CNJ está marcada para 17 de fevereiro e terá a presença do presidente do TRF-RJ/ES, desembargador federal Poul Erik Dyrlund.

Espera de muitas convocações – O último concurso realizado contou com bastante aprovados. Foram 1.056 convocações, sendo 963 no Rio (406 analistas e 557 técnicos – 486 administrativos e 71 de apoio especializado) e outras 93 no Espírito Santo (29 analistas e 64 técnicos – 60 administrativos e quatro de apoio especializado).

Em 2011, foram oferecidas vagas em cadastro reserva para os cargos de técnico e analista judiciários em 28 especialidades. A validade do certame foi de dois anos, com possibilidade de prorrogação por mais dois. Para nível médio, houve chances na área administrativa, Telecomunicações e Eletricidade, além de Segurança e Transporte (exigência de habilitação D ou E, além da escolaridade). No nível médio/técnico, as chances foram nas áreas de Contabilidade, Enfermagem e Informática. Por fim, para nível superior as chances foram para as áreas administrativa, para quem possui qualquer graduação, e judiciária, para bacharéis em Direito, entre outros.

O salário de nível médio é de R$6.224,79, somando vencimento de R$2.824,17, gratificação de atividade judiciária (GAJ) de R$2.541,75, Vantagem Pecuniária Individual (VPI) de R$59,87 e auxílio-alimentação de R$799. Já o cargo de analista, nível superior, o subsídio chega a R$9.662,84, com salário-base de R$4.633,67, GAJ de R$4.170,30, VPI de R$59,87 e auxílio-alimentação de R$799.

Comentários estão fechados.