Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Vacina de Oxford: Fiocruz anuncia produção

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) esclarece nesta semana que o número total de doses da vacina de Oxford a serem entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) em março depende do cumprimento de todas as etapas iniciais de produção e requisitos de qualidade.

Essa autorização, que atesta o funcionamento da fábrica da Fiocruz, foi aceita e agora a Fiocruz anuncia que vai começar a produzir em grande escala da vacina de Oxford.

Como está sendo a produção da vacina de Oxford

No dia 12 de fevereiro, foi iniciada a produção de dois lotes de pré-validação da vacina, com quantitativo previsto de 400 mil doses, e que tiveram um bom rendimento – gerando aproximadamente 500 mil doses. Na semana seguinte, iniciou-se a produção de três lotes de validação.

Tudo isso já faz parte de um processo de transferência inicial de tecnologia, que consiste na formulação da vacina a partir do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), e que pode vir a enfrentar algum tipo de necessidade de reajuste no processo ou revalidação do lote. A previsão é que os resultados desses lotes estejam disponíveis ainda no mês de março. Imediatamente após a produção dos lotes de validação, inicia-se a produção dos lotes comerciais de rotina.

Em março, deverão ser entregues 3,8 milhões de doses da vacina de Oxford. No entanto, somente após os resultados dos lotes de validação e liberação pela Anvisa é que será possível precisar as datas e quantitativos a serem disponibilizados para o PNI. O Instituto de Tecnologia em Imunobilógicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) permanece com empenho total para disponibilizar sua vacina no menor prazo possível.

Leia ainda: STF passa a analisar censura contra professores

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.