Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

TCU aponta erros em série do governo no combate à Covid-19

TCU aponta erros do governo no combate ao Covid-19. De acordo com o órgão, em um documento divulgado este mês. Também foi concluído que não há uma estratégia definida para enfrentar a pandemia. 

Esse processo foi desenvolvido para verificar as atividades do governo contra o coronavírus. Ou seja, desde março tem acompanhado todos os passos governamentais para combater esta crise.

Os auditores do TCU encontraram diversos problemas e desvio de contratos. Então, para saiba quais foram os erros cometidos pelo Governo Federal neste artigo.

As falhas encontradas pelo Tribunal de Contas da União

O TCU aponta erros referentes a compras de materiais para as vacinas. Pois o cronograma de vacinação não está em conformidade com a entrega de insumos. Por exemplo, agulhas e seringas.

Os auditores afirmam que o Ministério tem a intenção de adquirir 300 milhões de unidades desses materiais. Porém, 11 Estados também iniciaram o mesmo processo de compra, de 150 milhões de itens.

A CGU negou que haja documentos que comprovem a quantidade de materiais requisitados pelos Estados. Inclusive, segundo a Controladoria Geral da União, nem um cronograma para entregas foi feito.

Além disso, há outros problemas, persistentes mesmo hoje, com dez meses de pandemia. 

TCU aponta erros: máscaras é um deles

Um dos equívocos é que milhares de máscaras cirúrgicas deveriam ter sido entregues. Contudo, não foram, de acordo com os contratos

Assim, uma remessa deveria ter sido entregue em abril, com 200 milhões de máscaras. Entretanto, apenas 77% foi enviado para os Estados. 

Em março, o Ministério da Saúde comprou 20 milhões de máscaras. Desse modo, elas deveriam ter sido entregues em até 15 dias. Porém, até setembro, somente 3 milhões chegaram ao seu destino. 

De acordo com o TCU, não há conclusão de entrega sobre as demais unidades. Então, em resumo:

  • 200 milhões de máscaras deveriam ser entregues em maio, só 77% foram;
  • 20 milhões foram compradas em março, apenas 3 milhões delas foram entregues.

TCU aponta erros: respiradores e medicamentos de intubação

Os auditores também afirmaram que há dificuldades para comprar respiradores. Mesmo assim, o TCU confirma um estoque de aparelhos em um almoxarifado em Guarulhos, SP. Entretanto, por motivos de segurança, não há informação sobre a quantidade. 

Por outro lado, os remédios utilizados na intubação de pacientes permanecem um caso sem solução. Pois, ainda não sofreram reposição. 

O Ministério da Saúde garante que está providenciando a compra de seringas e agulhas. Aliás, de equipamentos de proteção individual também. Portanto, os profissionais de saúde terão sua integridade assegurada no momento da imunização.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.