Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Como foi o natal em uma UTI para Covid-19

Fábio Rodrigues, fisioterapeuta, contou à Carta Capital como foi passar o Natal em uma UTI. Ele atua na unidade para Covid-19 e tem visto diariamente muitas histórias. 

O relato descreve como foi seu dia em uma data tão festiva. Assim, pretende-se demonstrar a necessidade do isolamento e da esperança nesse final do ano.

Manhã do dia 25 

Fábio acordou às 5h30 para trabalhar, e os 10 leitos atualmente estão lotados. Sendo que apenas um não necessita de intubação.  O setor é uma referência no estado de São Paulo que está sempre lotada. Ele possui os equipamentos mais tecnológicos para as doenças respiratórias e tem uma equipe completa. Portanto, costuma-se pedir vagas para leitos que forem desocupados.

Em resumo, o natal em uma UTI reflete uma equipe cansada e desanimada depois de um ano caótico. Então, os profissionais gostariam de reunir-se com as famílias para a festa. Mas as circunstâncias não são boas para isso.

Os próprios familiares parecem não sentir-se à vontade em ficar próximos a eles. Apesar de não estarem evitando aglomerações e frequentando multidões em seus cotidianos. Inclusive, muitos preferem o distanciamento para não serem criticados pelos profissionais.

Meio-dia do natal em uma UTI

Houveram mais duas internações e o fisioterapeuta precisou se apressar para administrar a oxigenação dos dois pacientes. Os procedimentos são complexos e precisam de técnica e precisão para serem realizados. Logo, gera muita tensão em todos trabalhadores.

Os tratamentos correram bem e um dos pacientes apresentou melhora instantaneamente. Então, acaba sendo o maior presente para quem passa o Natal em uma UTI.

Tarde do dia 25

Houve um clima de tristeza geral, pois o paciente entubado pretendia fazer uma videochamada com a família. Porém, o procedimento não pode esperar e a ligação foi feita com ele inconsciente. 

Os profissionais conversam sobre tristeza, cansaço e falta de valorização. Pois eles acabam sendo tratados como transmissores da Covid-19 e não como salvadores de vida.

Natal em uma UTI para Covid-19

Às 19 horas, Fábio passa o plantão para o colega noturno que mantém a mesma rotina. Dessa forma, todos os trabalhadores estão cansados fisicamente e emocionalmente com tantas mortes enfrentadas. Felizmente no natal em uma UTI o maior presente foi não perder ninguém nesse dia.

Devido o aumento de casos, é importante que todos façam sua parte contra a doença. Então, evite sair de casa sem necessidade. Além disso, use máscara e álcool gel. Afinal, se todos fizerem sua parte a situação será melhor em todo o país.

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.