Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

PF cumpre mandato contra fake news eleitoral

PF cumpre mandados de busca e apreensão contra fake news eleitoral
PF cumpre mandados de busca e apreensão contra fake news eleitoral (Imagem: Polícia Federal)

A Polícia Federal – PF – cumpriu na tarde de hoje (20) três mandados de busca e apreensão nos bairros Buritizal, em Macapá, e Fonte Nova, em Santana (AP), a pedido do Ministério Público, para averiguar se houve crime de divulgação de fake news eleitoral.

A medida cautelar foi motivada em razão da propagação em massa de notícia falsa relacionada ao cumprimento de um mandado de busca e apreensão ontem (20) pela PF em uma investigação que apura compra de votos.

As notícias falsas partiram de grupos de aplicativo de mensagens de WhatsApp e foram disseminadas em todo o Amapá. Segunda a mensagem falsa, na ação de sábado, a Polícia Federal teria apreendido R$ 300 mil que supostamente seria utilizado em compra de votos para favorecer um candidato que está concorrendo às eleições municipais. O segundo turno de Macapá ocorre neste domingo.

As notícias falsas ainda utilizaram foto contendo uma carteira funcional do Ministério Público, colocada em cima da quantia apreendida, na tentativa de induzir os leitores à veracidade da informação.

Os investigados poderão responder por divulgação/disseminação de fake news e, se condenados, cumprir pena de até 8 anos de reclusão.

Leia mais: STF: ministro suspende trecho da Lei da Ficha Limpa

Outras operações da PF

A Polícia Federal, com o apoio do Núcleo Regional da Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista de Goiás (NUINT-GO), deflagrou no fim da semana passada a Operação Pravum II, visando combater um esquema fraudulento de obtenção judicial de benefícios de aposentadoria por invalidez, benefícios de prestação continuada à pessoa portadora de deficiência (BPC) e benefícios de aposentadoria por idade ao trabalhador rural, no município de Itajá/GO.

Participam da ação mais de 50 policiais federais e servidores do INSS, que cumprem 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de Jataí/GO, nas cidades de Catanduva/SP, Cassilândia/MS, Itarumã/GO, Mineiros/GO e Itajá/GO.

A investigação teve início em fevereiro deste ano por meio de denúncia, envolvendo advogados, médicos peritos e funcionário do cartório cível da cidade, em fraude na concessão do benefício de aposentadoria por invalidez.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.