Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Senado aprova PEC Emergencial

O Senado brasileiro aprovou nesta quinta-feira (4) a PEC Emergencial (Proposta de Emenda à Constituição Emergencial) que permite a volta do auxílio emergencial como forma de mitigar os efeitos da crise econômica provocada pela pandemia de Coronavírus.

Os parlamentares aprovaram um texto que prevê a liberação de até 44 bilhões de reais para um novo auxílio emergencial. Com esse valor, seria possível pagar um valor de 600 reais por 4 meses a pelo menos 18 milhões de brasileiros. O valor do novo auxílio, porém, não foi definido.

O texto vai agora à Câmara dos Deputados. “A PEC Emergencial  é o principal instrumento legislativo para tornar possível o pagamento do novo auxílio emergencial à população mais atingida pela pandemia da covid-19”, escreveu o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, em sua conta do Twitter.

https://twitter.com/rpsenador/status/1367515957065895937?s=20

Enquanto vacina não chega e PEC Emergencial é discutida, pandemia avança

Uma série de informações bombardearam os notícias nesta quinta-feira, enquanto o Congresso discute as saídas econômicas para driblar a crise.

Nessa semana, a população descobriu que o PIB brasileiro encolheu mais de 4% e que estamos no pior momento da pandemia, com os números de mortes batendo recorde e mais recordes.

Ontem, 3 de março, 1910 pessoas morreram no Brasil. Hoje, ao menos, a maior remessa de insumos para produção de vacinas até agora chegou a São Paulo, para que o Instituto Butantan produza mais vacinas.

Leia ainda: Flávio Bolsonaro pode ir ao Conselho de Ética do Senado

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.