Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Especialistas dizem que pico de mortes pode ser maior no fim de 2020 e início de 2021

Com o aumento de casos e óbitos da Covid-19, o pico de mortes será maior. Portanto, durante o período entre final de 2020 e início de 2021, a situação pode ser crítica. Sendo assim, um nível maior do que o começo da pandemia. 

Especialistas usaram São Paulo como base para registrar como o vírus vem progredindo. Assim, foi registrado uma expectativa desanimadora. Confira no artigo o que está causando esse possível aumento. 

Final de 2020 poderá ter maior picos de mortes por Covid-19  

Hospitais lotados, natal sem estar com a família, isolamento total. Assim, foi o ano de 2020, marcado pela pandemia do coronavírus. Entretanto, ainda não para por aí, pois estamos em um momento crítico.

Segundo especialistas, o pico de mortes será maior entre o fim de 2020 e o começo de 2021. Portanto, há uma grande possibilidade que a Covid-19 traga um impacto negativo, ou seja, o número de casos e mortes será maior do que o registrado no início da pandemia. 

Brasil registra cerca de 1.111 mortes no dia 29 de dezembro

O Brasil registrou, na última terça-feira, 29/12, um aumento de 1.111 mortes. Sendo assim, totaliza um total de 192 mil óbitos por coronavírus. Segundo especialistas, o número de vítimas desse vírus, cresceu significativamente. 

Além disso, a média diária de casos de coronavírus teve o pior resultado registrado em três meses. Certamente, o fato das pessoas estarem nas ruas foi o que agravou a situação. Contudo, o pico de mortes terá crescimento no final de ano. 

Sem isolamento social, pico de mortes e casos confirmados terão números maiores 

Com o número reduzido de isolamento social, a tendência é que os números aumentem. Além disso, com a flexibilização da quarentena, as taxas de casos e óbitos tiveram uma alta de 60% a 70%. 

Portanto, para diminuir os índices do coronavírus será necessária uma nova quarentena. Além de que será importante um isolamento social mais firme. Desse modo, garantindo que o risco de contaminação pelo Covid-19 diminua.

Festas de final de ano: risco de contaminação

Com a chegada das festas de fim de ano, o número de aglomerações aumenta. Seja em festas familiares ou aqueles que preferem praias. De tal forma que, o risco de contaminação é maior. 

Por isso, as autoridades de saúde alertam que é necessário evitar qualquer aglomeração. Além disso, continuar mantendo isolamento social e as medidas contra o Covid-19. Do mesmo modo que, se tiver suspeitas de contaminação, procure atendimento médico e obedeça o isolamento proposto pela área da saude.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.