Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Ministério Público vai investigar irregularidades em concurso da Prefeitura de Alagoinhas

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) vai investigar o concurso público da Prefeitura de Alagoinhas, realizado na manhã da última quarta-feira, 14 de abril. De acordo com os candidatos, o certame registrou diversas irregularidades durante a aplicação da prova. Sem infraestrutura e suporte aos candidatos, conforme relatos dos concurseiros nas redes sociais, até a polícia foi chamada.

O concurso foi divulgado para o preenchimento de 505 vagas em cargos de ensino médio e superior. Do quantitativo de vagas, 97 são para preenchimento imediato e 408 para formação de cadastro reserva. O Instituto de Educação e Desenvolvimento Social Nosso Rumo, banca organizadora do certame, recebeu 7.442 candidatos para as provas em 18 locais de Alagoinhas e Salvador.

Irregularidades

As falhas apontadas pelos candidatos foram: atrasos no início da prova; salas insuficientes para a quantidade de alunos; não recolhimento de aparelhos celulares; e falta de detector de metal nos banheiros. De acordo com um vídeo postado no Facebook, os candidatos estavam sentados ao redor de uma mesa de plástico, em grupos de quatro, após terem sido avisados de que teriam que fazer a prova no local.

No vídeo, a candidata que grava a situação protesta. “Estamos sem sala. Colocaram a gente para fazer em grupo, tá certo isso? Prova coletiva”, diz. “Na cantina está cheio de gente fazendo prova”, responde uma das candidatas que aparecem na filmagem. O fato ocorreu na Faculdade Santo Antônio, em Alagoinhas.

De acordo com o site Correio, a contadora Flávia Vasconcelos, 32, foi uma das pessoas afetadas com a confusão. Ela contou que as salas que iriam funcionar para o concurso estavam fechadas e que os participantes acabaram ficando sem cadeiras para fazer a prova.

A prova estava marcada para as 8 horas e a situação só foi regularidade apenas 09h30, ou seja, 1h30 depois do início oficial.  “Mandaram a gente aguardar porque eles iriam providenciar cadeiras. Só que isso não aconteceu. A coordenação nos colocou em uma sala com cabines na lateral e várias mesas com quatro cadeiras que eles disponibilizaram para que fizéssemos a prova, só que nós unimos e não aceitamos isso”, disse. Nesse momento, o grupo resolveu chamar a polícia para registrar a situação. Apenas às 9h30 uma sala foi providenciada para que as pessoas pudessem iniciar o concurso.

Prefeitura divulgou nota

A Prefeitura de Alagoinhas informou em nota que na Faculdade Santo Antônio houve “uma questão com as salas reservadas, que não estavam abertas no horário previsto”.

“Segundo a secretária de Administração, Leila Vila Flor, a Comissão de Concursos acionou imediatamente o Instituto Nosso Rumo, que contatou a Faculdade e resolveu prontamente a questão. Enquanto aguardavam os encaminhamentos, os candidatos que fariam a prova no local foram transferidos para outras salas, onde permaneceram até o novo direcionamento”, diz o município em nota.

“É importante ressaltar que, nas áreas provisórias para as quais foram transferidos, os candidatos não tiveram acesso aos cadernos de provas. Eles iniciaram, portanto, o processo com um atraso em relação ao horário previsto, mas terão garantido o direito ao mesmo tempo de prova dos demais inscritos. A Secretaria de Administração comunica ainda que o Instituto Nosso Rumo foi acionado e deve encaminhar, até o final do dia, um relatório especificando detalhes da aplicação de prova nos locais previstos em edital”, acrescenta o outro trecho da nota.

Em outra nota, a Prefeitura falou que a banca organizadora do certame, o Instituto Nosso Rumo, afirmou que “os critérios de segurança foram rigorosamente adotados na aplicação”. “Com a utilização de lacres nos malotes de cadernos de questões e folhas de respostas, cumprimento do tempo de prova, coleta de três assinaturas do candidato na frente da folha de respostas e controle rigoroso dos cadernos e folhas de respostas, através de formulários assinados por candidatos e outras testemunhas, que acompanham a abertura e o fechamento dos malotes”, disse o município.

O concurso

O concurso foi divulgado para o preenchimento de vagas nos cargos de Assistente Administrativo (15 + 60 CR), Motorista CNH “D” (04 + 12 CR), Auxiliar de Classe (09 + 45 CR), com requisito de ensino médio, Arquiteto (01 + 05 CR), Administrador (03 + 06 CR), Contador (01 + 05 CR), Bibliotecário (01 + 04 CR), Coordenador Pedagógico (10 + 40 CR), Tradutor e Intérprete de Libras (13 + 26 CR), Professor nas disciplinas de Ensino Fundamental – Séries Iniciais (19 + 100 CR), Artes (01 + 05 CR), Inglês (04 + 20 CR), Ciências Biológicas (01 + 05 CR), História (02 + 10 CR), Geografia (02 + 10 CR), Matemática (04 + 20 CR), Educação Física (03 + 15 CR) e Português (04 + 20 CR), com exigência de nível superior.

Os interessados em concorrer a uma das vagas puderam se inscrever até o dia 14 de março de 2019, no endereço eletrônico oficial da banca organizadora do concurso (https://www.nossorumo.org.br). A taxa de inscrição custou R$44,00 para nível médio e R$58,00 para nível superior.

O concurso contou com provas objetivas (para todos) e discursivas (exceto para assistente, auxiliar e motorista), aplicadas no dia 14 de abril de 2019. Haverá ainda, prova prática somente para o cargo de Motorista, prevista para o dia 19 de maio, e análise de títulos, somente para candidatos de ensino superior.

Leia Também:

top planilha

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.