Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

INSS 2020: Você pode receber mais de R$ 150 mil de revisão; veja

Os aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) podem ter direito a um aumento no valor do benefício já em 2020; veja quem pode

Atenção, segurados. Os aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) podem ter direito a um aumento no valor do benefício, bem como direito a receber um grande valor em atrasados.

Vale lembrar que a medida é para aposentados ao final dos anos 1980 e início dos anos 1990. Você está nesta situação ou tem algum parente nesta condição? Então saiba como funciona.

O valor a ser pago ocorre em virtude do chamado ‘Buraco Negro’ Previdenciário, que ocorreu entre 05 outubro de 1988 e 05 abril de 1991. Durante todo esse período, o INSS aplicou correções abaixo da inflação sobre as contribuições realizadas pelos segurados, o que reduziu o valor das aposentadorias.

Sendo assim, é necessário que os benefícios previdenciário do período citado sejam recalculados, de modo que cada um dos salários de contribuição que integraram o cálculo de benefício deve ser reajustado com base nos índices da época.

Aumento no valor de R$380 mil

Foi registrado nesta situação, por exemplo, uma segurada que recebeu na menos que R$183 mil em atrasados. Um outro exemplo de uma grande quantia paga aconteceu no processo do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), de São Paulo e Mato Grosso do Sul, que concedeu a um aposentado de 78 anos, um acumulado de nada menos que R$ 380 mil.

Os casos citados acima são os que mais chamam atenção. Os valores médios pagos giram em torno de R$30 a R$40 mil.

Saiba se você tem direito

Para saber se você tem direito extra é necessário ter contribuído ao INSS sobre altos valores, iguais ou próximos ao teto da Previdência daquele tempo. O benefício também precisa ter sido concedido naquela época.

Na carta de concessão de benefício do segurado, é possível verificar se há informação de “limitado ao teto” (daquela época). Caso aconteça, será possível efetuar um pedido de revisão administrativa em uma agência do INSS. Além disso, o cidadão poderá acompanhar  se o benefício passou por revisão no histórico no INSS.

Especialistas em cálculos ou sindicatos e associações de aposentados podem ajudar nesses casos. Os profissionais poderão auxiliar segurado a descobrir se há ou não o direito à correção.

Como pedir revisão?

Antes de recorrer para meios jurídicos, o segurado poderá solicitar revisão a partir portal Meu INSS. Se for o caso de entregar documentos adicionais, será necessário comparecer ao INSS em data e hora a serem agendadas.

Caso haja uma negativa por porte do órgão, será possível acionar a Justiça Federal.

Veja também: INSS pode aumentar pagamento de benefícios para os próximos 5 anos; veja

Leia Também:

top planilha
4 Comentários
  1. aparecida Diz

    pensionista não tem revisão?

  2. Nilo Eustachio de Carvalho Diz

    Bom dia, eu contribui desde 1959 até me aposentar em 2000/2001, sempre contribuindo com teto máximo, fui bancário, é o banco sempre recolhida com o máximo, é hoje não recebo o teto máximo, já entrei com recursos, é muito pouca coisa resolveu, tenho certeza que estou muito defasado, é não consigo esclarecimento. Gostaria de conhecer alguém que pudesse me ajudar.

  3. Elisabete Diz

    Minha sogra se aposentou nessa época gostaria de saber se ela tem direito .pós tem um ano que ela faleceu.. meu nome Elisabete.

  4. Cristina Diz

    Meu marido era ex combatente, será que tenho direito a revisão do buraco negro?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.