Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Governo cria plataforma para consultar motivo da exclusão do auxílio de R$600

Com o novo portal, os cidadãos poderão acompanhar todo o detalhamento dos pedidos como: resultados, datas de recebimento e envio dos dados pela Caixa à Dataprev

O governo lança nova ferramenta para os trabalhadores que se cadastraram para receber o auxílio emergencial consultar a situação dos seus pedidos. Agora, além do portal e do aplicativo da Caixa, os brasileiros poderão acompanhar os seus pedidos por meio dos endereços: www.cidadania.gov.br/consultaauxilio e https://consultaauxilio.dataprev.gov.br

Com o novo portal, os cidadãos poderão acompanhar todo o detalhamento dos pedidos como: resultados, datas de recebimento e envio dos dados pela Caixa à Dataprev e vice-versa, além do motivo pelo qual o auxílio foi negado. A análise da segunda solicitação também poderá ser conferida.

O portal já está disponível para pesquisas dos CPFs dos requerentes. De acordo com o governo, o objetivo é dar transparência ao procedimento de análise, processamento, homologação e pagamento do benefício.

O lançamento do novo portal ocorre em meio às grandes filas que têm se formado nas agências da Caixa pelo país. E também após o Ministério Público Federal ter dado prazo de cinco dias, na última segunda-feira (4), para que o Ministério da Cidadania esclareça “dificuldades” na liberação do auxílio emergencial de R$ 600.

Enviado na segunda-feira (4), o ofício constava com a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão pedindo explicações sobre a data de referência utilizada pelo governo federal para exame do vínculo formal de emprego de quem recebeu a primeira parcela, em abril. Ainda, os procuradores procuram saber qual o procedimento para aqueles que perderam o emprego após essa data de referência e não fazem jus ao seguro desemprego.

Recadastro

Cerca de 12,4 milhões de pessoas que fizeram a inscrição para receber o auxílio emergencial devem refazer os cadastros pelo site ou pelo aplicativo da Caixa.

Segundo a Caixa, esse é o número de inscritos que tiveram seus cadastros avaliados como “inconclusivos”, ou seja, informações que não puderam ser verificadas no primeiro cadastro. O problema pode ter ocorrido, nos dados de endereço, dependentes ou CPF.

Balanço do auxílio emergencial divulgado pela DATAPREV

Segundo informações da Dataprev, órgão público que tem a responsabilidade de analisar os cadastros do auxílio emergencial de R$600, dos 96,9 milhões de CPFs enviados à Caixa Econômica Federal para recebimento do benefício, 50,52 milhões atenderam aos critérios da lei e foram liberados para receber o benefício, o que equivale a cerca de 52,1% do total.

O auxílio emergencial é uma das medidas adotadas pelo Governo Federal com o objetivo de amenizar os impactos econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Ainda de acordo com dados da Dataprev, que faz os registros dos pedidos junto ao Ministério da Cidadania, cerca de 33,8% dos cadastros não foram aceitos e não vão poder receber o benefício, o que equivale a 32,77 milhões de pessoas. Há, ainda, 13,67 milhões (o equivalente a 14,1%), que foram classificados como inconclusivos, por falta de informação nos cadastros.

Os dados divulgados são proveniente de resultados dos cadastros realizados pelos brasileiros entre os dias 07 e 22 de abrilToda situação cadastral poderá ser acompanhada pelo aplicativo ou site oficial.  Quem discordar do resultado da análise poderá solicitar novo cadastro.

O levantamento feito abrange três tipos de grupos. Todos têm o direito ao auxílio emergencial:

  1. Microempreendedores individuais (MEIs), contribuintes individuais (CIs) e trabalhadores informais)
  2. Inscritos no Cadastro Único e beneficiados pelo Programa Bolsa Família
  3. Inscritos no CadÚnico e não beneficiados pelo programa de transferência de renda.

GRUPO 1 – MEIs, CIs e também os informais (aplicativo e site oficial da Caixa)

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

  • Cadastros efetuados: 46 milhões
  • Cadastros processados: 44,9 milhões (97,7%)
  • CPFs Elegíveis: 20,52 milhões CPFs
  • Inelegíveis: 10,77 milhões CPFs
  • Inconclusivos (precisam fazer revisão cadastral): 13,67 milhões

GRUPO 2 – (Cadastro Único e beneficiários do Programa Bolsa Família)

  • Cadastros efetuados: 19,9 milhões
  • Cadastros processados: 19,9 (100%)
  • CPFs Elegíveis: 19,2 milhões (41,8 milhões de pessoas beneficiadas)**
  • CPFs Inelegíveis: 0,7 milhões

**número registra os CPFs elegíveis + membros das famílias

GRUPO 3 – (Cadastro Único e não beneficiários do Programa Bolsa Família)

  • Cadastros efetuados: 32,1 milhões
  • Cadastros processados: 32,1 (100%)
  • CPFs Elegíveis: 10,8 milhões. (21,6 milhões de pessoas beneficiadas)**
  • CPFs Inelegíveis: 21,3 milhões

**número computa os CPFs elegíveis + membros das famílias

Caixa diz que não vai fazer pagamento do Bolsa Família junto com auxílio de R$600

Pedro Guimarães, presidente da Caixa, em entrevista à CNN Brasil, disse que o banco não deseja que os pagamentos da segunda parcela do auxílio emergencial aconteçam no fim do mês, quando também acontece o pagamento do Bolsa Família. No entanto, o mandatário da CEF diz que a ideia ainda precisa ser discutida com o ministro da economia, Paulo Guedes e o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Um dos motivos das enormes filas nas agências da Caixa na semana passada foram os pagamentos simultâneos. Para Guimarães, os brasileiros “humildes” estão procurando a Caixa porque não entendem como funciona o sistema bancário.

“São 30 milhões de brasileiros que estão tendo conta pela primeira vez e nessa parte da população há uma necessidade de ajuda porque a grande maioria tem dificuldade em entender um aplicativo”, afirma o ministro.

Ainda, Guimarães afirmou que hoje, como no sábado, as agências da Caixa têm “menos filas, que estão andando mais rápida”. Ele ainda celebrou a decisão de abrir as agências mais cedo.

“A grande maioria [das agências] fecha às 14h, mas se houver movimento, continuamos a atender, muitas vezes até depois das 16h, quando o movimento é muito grande”, afirmou Pedro Guimarães.

Como pedir o auxílio

Os trabalhadores poderão solicitar o auxílio emergencial de R$600 das seguintes formas:

  • 1. O cidadão, no primeiro momento, deve acessar a página inicial oficial do site da Caixa (https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio);
  • 2. Na página seguinte, são mostrados os requisitos necessários para ter direito ao auxílio emergencial de R$600 a R$1.200;
  • 3. Após isso, o trabalhador informal deve preencher dados como nome completo, CPF e data de nascimento;
  • 4. Logo após, será necessário o preenchimento do número do celular para recebimento de um código de verificação por SMS;
  • 5. Assim chegar por SMS, o código de verificação deve ser colocado no campo “código recebido”;
  • 6. Feito isso, o cidadão deverá informar a renda, o ramo de atividade (as opções oferecidas pelo sistema são Agricultura e Pecuária, Extrativismo/Pesca, Comércio, Produção de Mercadorias, Prestação de serviços, Trabalho Doméstico, Outros), estado e cidade;
  • 7. Em seguida, o trabalhador escolhe se quer receber em conta já existente ou criar uma poupança digital;
  • 8. O trabalhador poderá escolher se deseja receber o valor do auxílio em uma conta já existente ou criar uma poupança digital;
  • 9. Após informar a opção, trabalhador deve fornecer seu documento (RG ou CNH;
  • 10. Em seguida vêm os dados fornecidos pelo trabalhador;
  • 11. Na tela final, aparece o aviso de que o pedido do auxílio emergencial está em análise.

Veja também: 

Leia Também:

brasil 123  
24 Comentários
  1. Soeli Santos Diz

    Sou MEI,pago certo minhas mensalidades e tive meu auxílio negado,pois minha mãe que não mora comigo já tem um cadastro único e meu filho tbm recebem,mas nenhum deles moram comigo,sou autónoma e não consegui nem os 600 reais.

  2. Wallison Diz

    Desde de Abril que estou em análise

    1. Vander da rosa Diz

      Pois é eu estou desempregado não tenho nenhuma renda e me foi negado o auxilio e uns amigos meus me mostraram que receberam tendo eles carteira assinada como vcs explicam isso

  3. Danielle Diz

    Meu auxilio e o da minha mãe estão aprovados a data prev e até agora no aplicativo da caixa consta em avaliacao, realmente uma grande piada fazerem isso com as pessoas.
    Recebemos a primeira parcela pagamos as contas e agora? Até qdo vai ficar em avaliação? Aonde consulta o motivo da avaliação?
    Porque vcs dizem que se A data prev aprovou a caixa efetua pagamento se isso não está acontecendo.

  4. CARMEN MADALENA P. FRANCO Diz

    Fui candidata á vereadora em 2016 , não ganhei estou desempregada ,não tenho cargo nenhun , meu Auxilio foi negado dizendo que eu exerço mandato eletivo ! ! ! ! NÃO ENTENDI ?

  5. Antônia Sabrina de Souza Silva Diz

    9

  6. Lívia Ayolphi Carrafa Diz

    Meu auxílio foi negado, alegando que tenho emprego formal, sendo que nunca trabalhei com carteira assinada, que sou cadastrada no rpps, também sendo que nunca recebi benefício algum do INSS ou outra instituição,e que exerço cargo eletivo, sendo que não trabalho em lugar nenhum,sou autônoma informal (sacoleiros) e no momento não tô trabalhando por causa da pandemia…o que se pode fazer no meu caso? Tenho um filho de 8 anos,sou mãe solteira

  7. Paulo Diz

    Kkkkkk Dataprev uma grande piada e posso afirmar isso , pessoas q realmente estão precisando tiveram o auxílio negado , enquanto isso pessoas com carteira assinada e receberam por isso , quase sem mil pedidos aí fizeram cagada e descontaram em quem mais tava precisando bando de safado

  8. Maria marcia Diz

    Eu tenho bolsa família ele tá cancelado o que eu faço para receber

  9. Maria Diz

    Eu tenho Bolsa Família ele tá cancelado e eu não recebi ainda o que eu faço

  10. Sônia Maria bastiani da Silva Diz

    Estou no mesmo caso seu. E não consigo contestar o que fazer.

  11. Francisco lino do nascimento Diz

    Como refazer o auxílio emergencial que foi negado dados incorreto

  12. Andre Diz

    Meu auxilio foi negado pelo motivo de membros da familia ja receberam porem so meu irmao que esta no cadastro unico recebeu mais ninguem da minha familia, e onde fica o criterio de ate duas pessoas por familia??? E nem esta sendo dada a opcao para contestar a analise…como pode demorar tanto e ainda negar um direito pois me encaixo em todos os criterios…

    1. José Teixeira do Nascimento Diz

      Não tive direito pôr morar de favor em uma casa que um membro recebe ,e minha esposa,forma 2 membros, meu irmão tem família e eu tenho minha família ,um membro da família dele um da minha recebeu,eu fiquei a ver navios, só pelo fato de morarmos né uma mesma casa, mesmo endereço, tudo errado

      1. Valci Diz

        Valci da S Lucas
        Eles me negaram por dizer que eu ou membro da família recebem augum tipo de auxílio .minha esposa ja recebeu bolsa família mais foi a 13 anos atraz

    2. Ranyelle Diz

      Esse site é confiável?

  13. Erick Mario da silva Diz

    eu quero um emprego já faz mais de 4 anos que tô sem trabalha

  14. Edineide Marques Pereira Diz

    Nao recebi os 1200 sou chefe de família só recebi 600 no bolsa família

  15. Cristiane Rolim Gomes Diz

    O site infomado acima da previdência social, está em manutenção, como um site que é de estrema importância entra em manutenção? Detalhe…com informação que retornará as 2hs da manhã. Tudo nesse país é uma piada.

    1. Leilian Diz

      Sou mãe chefe de familia tenho filho de maior so recebi 600 no bolsa familia pq?

  16. Hudison da Costa Diz

    Eu fiz o meu cadastro no início do mês passado até ágora está em análise

  17. daiane dos santos Magdalena Diz
    1. Antonia Lídia Coelho Diz

      Fiz o cadastro foi negado por algum dirvegecia que não sei o que e já refiz novamente sou chefe de família e nunca recebi quaisquer recurso do governo .
      Continua em análise.

  18. Ketlley Costa Diz

    Informações inverídicas!!! O sistema NÃO PERMITE RECADSTRO! Ele reconhece seu CPF e pede para você clicar em Acompanhe sua solicitação. Até quando vão continuar publicando FAKE NEWS?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?