Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso Senado Federal: com edital previsto, número de cargos vagos cresce para 1.459

Enquanto o edital não sai, a Casa acumula o quantitativo de 1.459 cargos vagos até esta quarta-feira (22).

A expectativa pela abertura de um novo edital de concurso público (Concurso Senado Federal 2020) é grande. O certame, autorizado para o preenchimento de 40 vagas, tem expectativa de ser publicado logo após a pandemia do novo coronavírus. Enquanto o edital não sai, a Casa acumula o quantitativo de 1.459 cargos vagos até esta quarta-feira (22).

Os cargos vagos no Senado Federal são resultados de aposentadorias, mortes, exonerações e desligamentos em geral. De acordo com os dados do Senado, faltam profissionais nos cargos de analista legislativo (584), policial legislativo (177), advogado (05), entre outros cargos.

Para analista legislativo, os cargos vagos são em diversas especialidades. Destacam-se os postos de Processo Legislativo (232) e Administração (112).

O edital de concurso é para apenas 40 vagas, além de cadastro reserva. No entanto, como o déficit passa de mil servidores, é possível que o Senado chame muitos excedentes durante a validade da seleção, a depender do orçamento disponível.

O concurso do Senado Federal 2020

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Segundo informações da assessoria de imprensa da Casa Legislativa, o novo edital será publicado somente após o  restabelecimento da normalidade do país após a crise do Coronavírus.

Ainda neste estado de calamidade pública, a comissão do concurso do Senado segue nos preparativos do concurso. No entanto, a decisão é de adiar a publicação do edital e aplicação das provas, seguindo, assim, as orientações do Ministério da Saúde para evitar aglomerações.

“Não obstante, as medidas sanitárias para controle da disseminação da Covid-19 repercutem no funcionamento dos diversos setores e atividades econômicas, como instituições de ensino e de preparação para concurso. Assim, a Casa aguarda o pleno restabelecimento da normalidade do País para só então lançar o edital de abertura, a exemplo de tantos outros concursos que se encontram suspensos ou com cronograma indefinido”, consta em nota enviada à reportagem.

No início de dezembro, foi feita uma audiência pública com bancas organizadoras interessadas em coordenar o certame. Ao todo, nove bancas participaram: Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), Instituto de Desenvolvimento, Instituto Americano de Desenvolvimento, Cebraspe (CESPE/UnB), Fundação Getúlio Vargas (FCC), Fundação Cesgranrio, Instituto AOCP, Instituto Acess e Instituto Acesso Público.

A abertura do concurso do Senado 2020 ainda neste semestre também foi confirmada pelo presidente da comissão organizadora, Roberci Ribeiro de Araújo, em audiência pública, na Casa, no dia 05 de dezembro.

Na ocasião, o presidente revelou que as provas devem ser aplicadas em todas as capitais brasileiras. O principal argumento, segundo ele, é que cerca de 100 mil pessoas podem se inscrever às vagas do certame. A comissão trabalha com essa previsão tendo em vista a redução recente dos concursos realizados pelo Poder Executivo.

Além disso, o concurso do Senado oferece ótimos salários, de até R$19 mil para nível médio e R$30 mil para nível superior. Além disso, os profissionais contarão com auxílios, estabilidade e possibilidades de carreira. Diante disso, o presidente da comissão descartar que todo o concurso seja realizado apenas em Brasília. Assim como os concursos de 2008 e 2011, as etapas, ou pelo menos a prova objetiva, devem ocorrer em todas as capitais do país.

O concurso Senado Federal 2020 foi autorizado para os seguintes cargos:

Técnico Legislativo, Nível II, padrão 21, na especialidade Policial Legislativo, com requisito de escolaridade de nível médio: 24 (vinte e quatro) vagas;

Advogado, Nível III, padrão 41, na especialidade Advocacia, com requisito de escolaridade de nível superior: 4 (quatro) vagas;

Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Administração, com requisito de escolaridade de nível superior: 2 (duas) vagas;

Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Arquivologia, com requisito de escolaridade de nível superior: 1 (uma) vaga;

Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Assistência Social, com requisito de escolaridade de nível superior: 1 (uma) vaga;

Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Contabilidade, com requisito de escolaridade de nível superior: 1 (uma) vaga;

Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Enfermagem, com requisito de escolaridade de nível superior: 1 (uma) vaga;

Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Informática Legislativa, com requisito de escolaridade de nível superior: 1 (uma) vaga;

Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Processo Legislativo, com requisito de escolaridade de nível superior: 2 (duas) vagas;

Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Registro e Redação Parlamentar, com requisito de escolaridade de nível superior: 1 (uma) vaga;

Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Engenharia do Trabalho, com requisito de escolaridade de nível superior: 1 (uma) vaga;

Analista Legislativo, Nível III, padrão 36, na especialidade Engenharia Eletrônica e Telecomunicações, com requisito de escolaridade de nível superior: 1 (uma) vaga.

Último edital

O último Concurso do Senado Federal, divulgado em 2012, contou com a organização da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Foram oferecidas 246 vagas, porém o certame contou com nomeações além do previsto.

As vagas foram para níveis médio (93), médio/técnico (11) e superior (142). Os salários chegaram a R$13.833 para o técnico legislativo, R$18.440 para o analista e R$23.826 para consultor.

Para ser aprovado, o candidato precisou se classificar nas provas objetivas e discursivas. Além disso, o s candidatos à especialidade de taquigrafia ainda passaram por avaliações práticas, enquanto os concorrentes a consultor legislativo realizaram uma prova de títulos. A primeira etapa foi aplicada em todas as capitais do país.

As avaliações objetivas contaram com 70 ou 80 questões, a depender da escolaridade. Os exames discursivos, por sua vez, contaram com uma redação e uma pergunta de tema específico.

Sobre o Senado Federal

Criado em 1824, o Congresso Nacional é um órgão constitucional que exerce, no âmbito federal, as funções do poder legislativo, quais sejam, elaborar/aprovar leis e fiscalizar o Estado Brasileiro (suas duas funções típicas), bem como administrar e julgar (funções atípicas). Uma das formas de ingresso é através de concursos públicos.

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?