Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso MAPA: órgão anuncia mais uma convocação para médicos temporários

Os novos profissionais deverão providenciar os exames laboratoriais e complementares necessários para o exame admissional. A fase de exame admissional será realizada entre os dias 18 e 29 de novembro.


O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) publicou no Diário Oficial da União, edição do dia 12 de novembro, mais uma chamada de aprovados no processo seletivo de médicos veterinários. De acordo com o documento, 32 novos profissionais foram selecionados.

Os convocados podem conferir o processo na página do Mapa destinada às seleções. Além disso, uma lista com aprovados na chamada anterior, que não tomaram posse, foi publicada.

Os novos profissionais deverão providenciar os exames laboratoriais e complementares necessários para o exame admissional. A fase de exame admissional será realizada entre os dias 18 e 29 de novembro.

De acordo com o texto, os convocados deverão agendar seus exames nas Superintendências Federais de Agricultura, Pecuária e Abastecimento nos estados onde são oferecidas vagas.

Edital do MAPA abriu 300 vagas

O processo seletivo do MAPA foi realizado em 2017. Na época, o edital abriu 300 vagas para o cargo de Médico Veterinário, com requisito de nível superior. As vagas foram distribuídas entre diversas cidades do país. As vagas foram para Brasília (DF), Ubiratã (PR), Francisco Beltrão (PR) e Seara (SC). O salário foi de R$6.710,58.

O contrato dos profissionais tem validade de 12 meses, com possibilidade de prorrogação por igual período, a critério do MAPA.

O certame contou com provas objetiva, análise de títulos e experiência profissional. A avaliação foi aplicada nas cidades de Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Goiânia, Manaus, Palmas, Porto Alegre, Porto Velho, Recife, Rio Branco, Salvador, São Luís, São Paulo e Teresina.

Os candidatos tiveram três horas para responder 40 questões. Todas abordaram conteúdos das disciplinas de Conhecimentos Específicos.

Concurso do MAPA em análise

O órgão solicitou, conforme requerimento de informação destinado ao Ministério, a abertura de um novo certame para preenchimento de vagas nos cargos de Auditor Fiscal Federal Agropecuário, Agente de Atividade Agropecuárias e Agente de Inspeção Sanitária e Industrial de Produtos de Origem Animal.

Além disso, o documento solicita a nomeação de 150 excedentes do concurso de 2017, cujo edital contou com 300 vagas para Auditor Fiscal Federal Agropecuário na área de Médico Veterinário.

No ano passado, o Ministro da Agricultura já havia solicitado a abertura de um novo concurso. De acordo com o protocolo integrado do Governo Federal, o pleito está parado no ministério da Economia, antigo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), na Divisão de Concursos Públicos.

Na ocasião, o certame foi solicitado com nada menos que 555 vagas, distribuídas entre os cargos de Auditor Fiscal Federal Agropecuário nas especialidades de Engenheiro Agrônomo (100 vagas), Zootecnista (10 vagas), Químico (03 vagas), Farmacêutico (02 vagas); Agente de Atividades Agropecuárias (200 vagas), Agente de Inspeção Sanitária e Industrial de Produto de Origem Animal (100 vagas); Economista (10 vagas), Estatístico (10 vagas), Analista Técnico Administrativo (80 vagas) e Agente Administrativo (40 vagas).

Sobre o MAPA

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) é responsável pela gestão das políticas públicas de estímulo à agropecuária, pelo fomento do agronegócio e pela regulação e normatização de serviços vinculados ao setor. No Brasil, o agronegócio contempla o pequeno, o médio e o grande produtor rural e reúne atividades de fornecimento de bens e serviços à agricultura, produção agropecuária, processamento, transformação e distribuição de produtos de origem agropecuária até o consumidor final.

Assim, o Ministério da Agricultura busca integrar sob sua gestão os aspectos mercadológico, tecnológico, científico, ambiental e organizacional do setor produtivo e também dos setores de abastecimento, armazenagem e transporte de safras, além da gestão da política econômica e financeira para o agronegócio. Com a integração do desenvolvimento sustentável e da competitividade, o Mapa visa à garantia da segurança alimentar da população brasileira e a produção de excedentes para exportação, fortalecendo o setor produtivo nacional e favorecendo a inserção do Brasil no mercado internacional.

Para a consecução de seus objetivos, o Mapa conta com uma estrutura fixa de cinco secretarias, 27 superintendências estaduais e suas respectivas unidades, uma rede de seis laboratórios, além de duas vinculadas, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), que abrigam cerca de 11 mil servidores espalhados por todo o Brasil.

Leia Também:

top planilha

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.