Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Caixa diminui taxas para crédito imobiliário; Saiba como fica

A redução se aplica para créditos com saldo devedor atualizado pela Taxa Referencial (TR) no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).


A CAIXA anunciou uma redução de até 1,0 ponto percentual das taxas de juros para os financiamentos imobiliários com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). A redução se aplica para créditos com saldo devedor atualizado pela Taxa Referencial (TR) no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

De acordo com informações do banco, a taxa efetiva mínima para imóveis residenciais será de TR + 7,50% ao ano (a.a), com taxa máxima de TR + 9,50% a.a. As taxas passam a valer a partir da próxima segunda-feira, 14 de outubro.

“Essa é uma redução consistente das taxas de juros. Primeiro nós fizemos uma redução com o lançamento da linha pelo IPCA e agora nós aplicamos no financiamento pela TR. Se o Banco Central continuar com a redução de taxas de juros, nós seguiremos revisando as nossas taxas”, revelou o presidente da CAIXA, Pedro Guimarães, no anúncio à imprensa da nova redução.

As simulações podem ser feitas no site da CAIXA, onde o cliente consegue comparar os juros e as condições para obtenção do financiamento. O nível de relacionamento que o cliente tem ou terá com o banco impactará diretamente nas condições sob as quais ocorrerá a contratação.

O presidente do Banco, Pedro Guimarães, ressaltou a retomada do crescimento do crédito imobiliário provocada desde o lançamento da nova linha pelo IPCA.

“Até agora já foram realizadas mais de 3,5 milhões de simulações no site, 38.665 clientes foram avaliados e quase R$ 2 bilhões em operações em andamento ou contratadas. Atingimos em 45 dias o que estávamos esperando para um ano”, disse o presidente.

“Mas não é que o IPCA substituiu a TR, a TR continua muito forte. O que acontece é que há uma nova demanda clara de quem estava fora do sistema imobiliário, que agora tem mais condições de acessar o crédito.”

Leia Também:

top planilha

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.