Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Bolsonaro: Trabalhadores poderão receber mais de 50% do lucro do FGTS em 2020

A Presidência da República informou no dia 13 que os trabalhadores poderão receber mais de 50% do lucro do Fundo.

O presidente Jair Bolsonaro vetou que seja distribuído 100% do lucro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aos trabalhadores, conforme decisão publicada no Diário Oficial da União do dia 12 de dezembro. A Presidência da República informou no dia 13 que os trabalhadores poderão receber mais de 50% do lucro do Fundo.

Segundo informações da Secretaria Especial de Comunicação Social, o percentual de distribuição vai ser definido anualmente pelo Conselho Curador do FGTS levando em consideração questões financeiras do fundo.

A pasta revelou que a sanção da medida provisória revogou a legislação anterior. A lei, que está em vigor desde 2017, previa distribuição de metade dos lucros aos trabalhadores.

Na nova lei, o Conselho Curador vai definir o percentual sem o teto de 40%. O ponto havia sido incluso pelo Ministério da Economia na própria medida que criou novas opções de saques para o FGTS.

O Ministério do Desenvolvimento Regional solicitou que a medida fosse vetada para não prejudicar os recursos para o programa habitacional Minha Casa, Minha Vida. Segundo o órgão, a distribuição total prejudicaria a população mais pobre e favoreceria trabalhadores de maior renda.

O pedido foi atendido pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Ocorre que tal proposta contraria o interesse público, pois reduz drasticamente os descontos concedidos para famílias de baixa renda no programa Minha Casa Minha Vida, reduzindo o acesso ao programa pela camada mais necessitada da sociedade, bem como aumenta o lucro do FGTS, de forma a favorecer as camadas sociais de maior poder aquisitivo, que são as que possuem maior volume de depósitos e saldos na conta do FGTS”, diz o texto governamental.

Valores

O valor a ser repassado a trabalho é calculado de forma individual, sendo proporcional ao dinheiro em cada conta em 31 de dezembro do ano anterior. Nessa lógica, contas com saldos maiores recebem mais.

Vale lembrar que o veto não tira a distribuição de 100% do lucro de R$12,2 bilhões do fundo de 2018, uma vez que a medida foi editada em julho, um mês antes da distribuição integral do lucro ser efetivada. O rendimento do fundo em 2018 deve ser, com a distribuição do lucro, de 6,18%. O valor supera ao rendimento da poupança, que rendeu em torno de 4,55%.

Veja como ficou os valores:

Saldo em 31 de agosto de 2018Saldo corrigidoDinheiro extra
 R$                                                   100,00 R$                     106,18 R$                                6,18
 R$                                                   500,00 R$                     530,90 R$                              30,90
 R$                                               1.000,00 R$                  1.061,80 R$                              61,80
 R$                                               1.500,00 R$                  1.592,70 R$                              92,70
 R$                                               2.000,00 R$                  2.123,60 R$                            123,60
 R$                                               2.500,00 R$                  2.654,50 R$                            154,50
 R$                                               3.000,00 R$                  3.185,40 R$                            185,40
 R$                                               3.500,00 R$                  3.716,30 R$                            216,30
 R$                                               4.000,00 R$                  4.247,20 R$                            247,20
 R$                                               4.500,00 R$                  4.778,10 R$                            278,10
 R$                                               5.000,00 R$                  5.309,00 R$                            309,00
 R$                                               5.500,00 R$                  5.839,90 R$                            339,90
 R$                                               6.000,00 R$                  6.370,80 R$                            370,80
 R$                                               6.500,00 R$                  6.901,70 R$                            401,70
 R$                                               7.000,00 R$                  7.432,60 R$                            432,60
 R$                                               7.500,00 R$                  7.963,50 R$                            463,50
 R$                                               8.000,00 R$                  8.494,40 R$                            494,40
 R$                                               8.500,00 R$                  9.556,20 R$                            525,30
 R$                                               9.000,00 R$                  9.556,20 R$                            556,20
 R$                                               9.500,00 R$               10.087,10 R$                            587,10
 R$                                             10.000,00 R$               10.618,00 R$                            618,00
 R$                                             15.000,00 R$               15.927,00 R$                            927,00
 R$                                             20.000,00 R$               21.236,00 R$                        1.236,00
 R$                                             25.000,00 R$               26.545,00 R$                        1.545,00
 R$                                             30.000,00 R$               31.854,00 R$                        1.854,00
 R$                                             35.000,00 R$               37.163,00 R$                        2.163,00
 R$                                             40.000,00 R$               42.472,00 R$                        2.472,00
 R$                                             45.000,00 R$               47.781,00 R$                        2.781,00
 R$                                             50.000,00 R$               53.090,00 R$                        2.781,00

O veto presidencial preserva, ainda, ma verba de R$ 9 bilhões para o programa habitacional no Orçamento de 2020. Após decisão, permanece em vigor a regra antiga, criada no governo Michel Temer, que garante distribuição de parte do lucro. Nos últimos anos, a divisão foi de 50%.

FGTS

A CAIXA vai efetivar a liberação do valor complementar do Saque Imediato do FGTS a partir do dia 20 de dezembro de 2019, na próxima sexta-feira. A Lei 13.932/2019, que converteu a MP 889/2019, estabelece novo limite de valor para trabalhadores que tinham até um salário mínimo (R$ 998,00) na conta vinculada do Fundo no dia 24 de julho de 2019.

Segundo informações da Caixa, quem se enquadra nessa condição poderão realizar o saque do total do saldo da conta posicionado naquela data. Os novos valores citados contemplam mais de 10 milhões de pessoas e trarão um incremento de aproximadamente R$ 2,6 bilhões em relação ao previsto inicialmente.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Os trabalhadores nascidos de janeiro a outubro que já tiverem o valor do Saque Imediato de R$ 500 debitado de sua conta FGTS terão direito a sacar o valor complementar pelo mesmo canal de atendimento utilizado anteriormente. Para aqueles que optaram por crédito em conta, a diferença entre o valor já creditado e o novo limite, quando for o caso, será depositado automaticamente na data de 20 de dezembro, na mesma conta em que foi creditado o valor do Saque Imediato anteriormente.

Quem nasceu em novembro ou dezembro e que vão receber o valor do seu saque imediato nos canais físicos da CAIXA poderão sacar os valores já no novo limite, caso estejam enquadrados na nova Lei, de uma só vez, a partir o dia 18 de dezembro de 2019.

Os trabalhadores que possuíam saldo acima de R$ 998,00 em 24 de julho deste ano só terão direito ao Saque Imediato de até R$ 500 por conta de FGTS. Aqueles que tinham até R$ 500 na conta de FGTS naquela mesma data não terão valores complementares a receber.

Os valores estarão disponíveis para saque pelo trabalhador até 31 de março de 2020. “A CAIXA seguirá a estratégia de atendimento que tem sido muito bem sucedida, inclusive com o modelo simplificado de pagamento, e atenderá com tranquilidade os mais de 10 milhões de trabalhadores que receberão valores complementares do Saque Imediato”, disse o presidente da CAIXA, Pedro Guimarães.

Leia Também:

brasil 123  
4 Comentários
  1. Ludovico Diz

    E quem tem mas de 998 reais quando vsi poder sacar o valor psra comprementar o valor.ou seja a diferença de 498?

  2. Joarles Aguiar silva Diz

    Governo de bosta como libera um valor pra uns e não pra todos esses políticos do Brasil são uns burro liberar só pra alguns é injusto

  3. barbara Diz

    Poxa!
    o dinheiro pertence ao trabalhar e nao e justo quem tem um valor superior nao poder retirar o seu dinheiro.

    1. Joselito da Silva Alves Diz

      Acho que quem tem conta inativa do FGTS deveria era sacar este dinheiro era todo pois o trabalhador tem direito à este montantes.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?