Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Indonésia priorizará vacinação de pessoas entre 18 e 59 anos contra o Covid-19

Na Indonésia, pessoas entre 18 e 59 anos vão ser as primeiras a receber as vacinas. Mas, em vários países, a prioridade de vacinação é para pessoas idosas e grupos de risco.

Segundo as autoridades de saúde, essa faixa etária é a que mais corre risco de contaminação. Além disso, a transmissão é maior por terem mais mobilidade. Entenda mais sobre o assunto no artigo.

Pessoas entre 18 e 59 anos terão prioridade na vacina contra o Covid-19 na Indonésia 

A Indonésia recebeu cerca de 1 milhão de doses da vacina chinesa. Assim, está se preparando para começar a campanha nacional de vacinação contra o Covid-19

Contudo, o país fará diferente do que os demais. Sendo assim, o grupo prioritário são pessoas entre 18 e 59 anos. Segundo autoridades de saúde locais, essa faixa de idade é a que mais possui risco de contaminação e também transmissão. 

Além disso, por ter maior mobilidade, encontra-se um número maior de assintomáticos. Dessa forma, vão priorizar a vacina para essas pessoas. Portanto, após esse grupo receber a primeira dose, os demais também serão vacinados. 

País possui uma estratégia diferente

Com uma meta de vacinar cerca de 67% de pessoas entre 18 e 59 anos, com um total de 246 milhões de doses. Assim sendo, apenas 40% da população da Indonésia. Entretanto, é considerada uma estratégia sem fundamentos.

Certamente, pelo fato de que, para uma total imunização de sua população é necessário vacinar 72% das pessoas. Então, não encaixam-se na decisão que o governo tomou

A vacinação de pessoas entre 18 e 59 anos acontece por causa de testes

O plano da Indonésia é um tanto questionável pelas autoridades em saúde. Como também, a estratégia de vacinação de pessoas entre 18 e 59 anos. Pois,  acredita-se que decisão foi tomada porque apenas com essa faixa etária foram feitos os testes da vacina contra o Covid-19.

Outro ponto bastante contestável é que, ao usar a vacina chinesa, o país estaria dependente da China. Assim, os chineses poderiam querer aproveitar da situação e aumentar sua influência dentro da Indonésia. 

Certamente, por haver essa dependência por parte do país, Pequim poderia usar de suas doações de vacinas chinesas para solicitar trocas. Sendo assim, promover reivindicações em cima do Mar da China Meridional. 

Portanto, o próprio país vem testando uma vacina local. Assim, realizou testes em 1.6 mil voluntários. Contudo, não aprovou-se a formulação pelas autoridades reguladoras, sejam chinesas ou da própria Indonésia.

Dessa forma, até o momento recomenda-se que todos mantenham o isolamento.

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.