Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Justiça nega HC a mulher presa por tráfico de drogas

Em decisão interlocutória, o desembargador Samoel Evangelista indeferiu o habeas corpus impetrado, com pedido de liminar, em favor de uma mulher presa pela prática do crime de tráfico de drogas.

Ela cumpre pena de sete anos e quatro meses de reclusão. A decisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico do último dia 16.

Autoria do crime

A sentença transitou em julgado em setembro de 2019.

Ato contínuo, a mulher foi presa em flagrante em julho de 2020, pela prática do crime previsto no artigo 33, caput, da Lei nº 11.343/06.

Tendo como fundamento a garantia da ordem pública, a prisão foi homologada e convertida em preventiva, tendo como fundamento a garantia da ordem pública.

No entanto, a paciente nega a autoria do crime que lhe é imputado e, além disso, sustenta que houve ilegalidade na sua prisão.

Para tanto, aduz que não cometeu o crime com violência ou grave ameaça, mas ainda assim sua prisão foi mantida.

Argumenta que, embora estivesse com a tornozeleira eletrônica rompida, não se encontrava na condição de foragida.

Por fim, alega ser mãe de uma criança e destaca as suas condições pessoais favoráveis, a exemplo de residência fixa.

Diante disso, pugna que lhe sejam impostas medidas cautelares diversas da prisão.

Ausência de ilegalidade

Ao indeferir o pedido, o desembargador alegou não existir ilegalidade apontada.

Nos autos, o magistrado ressaltou que  a situação descrita na petição inicial, pelo menos em cognição primeira, não configura constrangimento ilegal.

“Concluo assim, que os pressupostos que autorizam a concessão da liminar requerida não estão presentes, levando-me a indeferi-la”, diz.

Assim, o desembargador determinou que se notifique a autoridade apontada como coatora, para prestar informações no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, em razão do disposto no artigo 124, do Regimento Interno do Tribunal de Justiça do Estado do Acre.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Os impetrantes intimados terão prazo de dois dias, sob pena de preclusão, a apresentarem requerimento de sustentação oral e manifestarem contrariedade ao julgamento em ambiente virtual de votação.

Fonte: TJAC

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?