Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Teoria do Adimplemento Substancial do Contrato

Apesar do nome complexo, a Teoria do Adimplemento Substancial do Contrato é muito usada no ordenamento jurídico brasileiro.

No presente artigo, discorreremos sobre esta teoria e sua adoção no Direito brasileiro.

 

Teoria do Adimplemento Substancial do Contrato: Conceito e Características

Inicialmente, a teoria do adimplemento substancial do contrato é amplamente reconhecida pela doutrina.

Desse modo, abrange os casos impeditivos de resolução unilateral do contrato.

Ou seja, quando não se pode acabar com a relação contratual ainda que haja inexecução (parcial) do contrato por um dos contratantes.

Isto serve para trazer maior segurança jurídica às relações nos casos em que o contrato já foi cumprido quase em sua totalidade.

O que não quer dizer, claro, que legitimará que o devedor, na relação contratual, saia em vantagem. Há, por exemplo, contumaciedade no comportamento de inadimplência por parte do devedor? Há vontade por parte do devedor no descumprimento?

O que se busca, então, é a solução do problema através de vias menos gravosas.

Vias jurídicas alternativas

Por isso mesmo, em casos de contrato de alienação fiduciária onde o devedor da obrigação de pagar as parcelas ajustadas encontra-se em débito perante o credor, este credor terá a possibilidade de se valer de outras vias jurídicas.

Por exemplo, poderá valer-se de ação de cobrança ou de execução.

Portanto, não necessitará se utilizar da busca e apreensão do veículo, que é o meio mais gravoso e que resulta na resolução do contrato pactuado.

Perceba que aqui não cabe a extinção da mora.

Mas,por ser ela insignificante frente a toda a obrigação já cumprida, sugere-se outros efeitos jurídicos, como falamos acima.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Origens da Teoria do Adimplemento Substancial do Contrato

O nascimento da teoria aqui debatida se encontra no Direito Inglês (substancial performance).

Outrossim, tem emprego no Código Civil Italiano, no art. 1455 que, em tradução livre, nos diz que o contrato não pode ser resolvido se o inadimplemento de uma das partes é de pouca ou de escassa importância dado os interesses da outra parte.

Assim, é descrito no original:

“Art. 1455 Importanza dell’inadempimento

Il contratto non si può risolvere se l’inadempimento di una delle parti ha scarsa importanza, avuto riguardo all’interesse dell’altra (1522 e seguenti, 1564 e seguente, 1668, 1901). ”

Teoria do Adimplemento Substancial no Direito brasileiro

Infelizmente, não há previsão expressa para o adimplemento substancial em nosso ordenamento jurídico.

Dessa forma, isto abre lacunas no Direito, para diversas inovações. E afasta, ainda, dezenas de teorias que buscam materializar, dentro de nossos princípios, a existência da teoria.

Enunciado 361 da IV Jornada de Direito Civil

Além disso, tamanha é a discussão sobre o tema, que foi aprovado o Enunciado 361 da IV Jornada de Direito Civil:

Enunciado 361: Arts. 421, 422 e 475. O adimplemento substancial decorre dos princípios gerais contratuais, de modo a fazer preponderar a função social do contrato e o princípio da boa-fé objetiva, balizando a aplicação do art. 475

O enunciado é claro e, portanto, fala por si só.

Embora não haja previsão na lei, o adimplemento substancial pátrio é baseado nos princípios basilares que devem reger toda relação jurídica, em observância, sobretudo, da função social do contrato e o princípio da boa-fé objetiva.

Problemas Legislativos

Contudo, a falta de clareza legislativa sobre o tema gera uma série de problemas.

O primeiro deles é a delimitação do que vem a ser o adimplemento substancial em uma relação jurídica.

No entanto, podemos utilizar dois parâmetros, como bem nos lembra Flávio Tartuce ao citar a doutrina italiana, que nos ajudam a descobrir quando o adimplemento é substancial ou não:

  1. o objetivo, que demonstrará claramente a extensão do descumprimento dentro do contrato; e
  2. o subjetivo, que nos mostrará o comportamento das partes no âmbito contratual.

Divergência jurisprudencial

Há, ainda, outro problema que enfrentamos por conta da falta de previsão legal.

Trata-se da divergência jurisprudencial sobre o assunto. Isto porque, até então, a maioria dos julgados era favorável no sentido de considerar existente o adimplemento substancial.

E privilegiavam, assim, a manutenção do contrato face a uma maneira gravosa de interrupção contratual, como no já citado caso da busca e apreensão.

No entanto, recentemente o STJ mudou o entendimento. E abriu, dessa maneira, precedente para ressurgir a discussão sobre esse tema.

Validade da Teoria do Adimplemento Substancial

No entanto, a decisão não muda o fato de a teoria do adimplemento substancial ter total validade em nosso ordenamento jurídico, devendo ser utilizada no contexto contratual e merecendo total amparo jurisdicional, sobretudo por ser essencialmente parte dos princípios que regem os contratos.

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?