Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

A regência verbal no Enem e em Vestibulares

A regência verbal é um dos assuntos que mais dão trabalho aos estudantes, principalmente quanto estão se preparando para prestar vestibular, Enem ou algum Concurso Público.

Contudo, este conhecimento é adquirido durante toda a vida escolar, além de fazer parte dos conhecimentos internalizados quanto à língua que falamos. Veja abaixo.

A questão da regência

A regência consiste na relação de dependência sintática estabelecida entre as palavras de uma oração. Nesse sentido, a relação é estabelecida entre o termo regente e os termos regidos, e pode ocorrer no nível verbal ou nominal, contudo, trataremos aqui apenas sobre a regência verbal.

A regência verbal pode ser estabelecida através do uso ou não de uma preposição, que indica a relação do verbo com seus complementos ou adjuntos adverbais. Ou seja, está relacionada à transitividade verbal. Nesse sentido, é bom ter em mente a classificação dos verbos em transitivos (direto, indireto ou bitransitivos) e intransitivos.

A regência verbal pode exigir, desse modo, um objeto direto (complemento desacompanhado de preposição) ou objeto indireto (complemento preposicionado).

Veja os exemplos abaixo.

Verbos transitivos diretos, cuja regência exige complemento sem preposição:

  • Comi o bolo inteiro.
  •   Beatriz carregou as compras da velhinha.
  • As crianças da rua jogam futebol todos os dias.

Verbos transitivos indiretos, que exigem objetos indiretos (com a preposição):

  • Assisti ao jogo.
  • Ana foi ao banheiro.

Os verbos bitransitivos são aqueles que exigem dois tipos de complementos, um objeto direto e um objeto indireto:

  • Bianca deu flores ao namorado.
  • Aos desabrigados, o banco doou mil reais apenas.

Verbos intransitivos (não exigem complemento, podem vir acompanhados de adjuntos):

  • Choveu muito.
  • Trabalhei durante toda a tarde.

Todas as frases acima estão de acordo com a regência verbal, pois é o verbo o elemento que determinará através de suas exigências estruturais de que modo a oração deve ser composta.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Há outras classificações verbais, mas as apresentadas acima são as principais para lidar com a cobrança da regência verbal no Enem.

É importante lembrar que a regência do verbo costuma ser cobrada especialmente quanto ao emprego correto da preposição do ponto de vista das normas gramaticais, que no caso de alguns verbos pode até interferir no significado. As questões do uso da crase estão diretamente ligadas ao emprego das preposições, por exemplo.

Desse modo, além de ter conhecimento sobre as exigências dos verbos, é necessário conhecer as preposições e quando e como devem ser usadas a depender dos contextos oracionais.

Gostou deste texto? Então deixe seu comentário.

Acompanhe mais dicas de português aqui.

Veja também Dicas de Português: “de repente” ou “derrepente”?

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?