Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Dados do Ideb: Ensino Médio não atinge nível de qualidade previsto

Em apresentação dos índices, Ministro da Educação Milton Ribeiro citou possível valorização dos professores

Nesta terça-feira (15) o Ministério da Educação divulgou os dados do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) 2019, assim como do Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica) 2019.

Os números revelaram os níveis de qualidade do ensino básico, das séries inicias do Fundamental ao terceiro ano do Ensino Médio. Entretanto, os resultados não mostram um panorama esperado.

Quando se trata de Ensino Médio, a avaliação dos estudantes não alcançou o grau previsto, apesar de ter sido positivo.

Para se ter uma ideia, entre 2005 e 2017, o Ideb dessa fase da educação cresceu 0,4 pontos, subindo de 3,4 para 3,8 pontos. Já em 2019, o indicador alcançou 4,2 pontos, a maior evolução da edição, após quatro anos de estabilidade.

Portanto, enxergou-se um aumento no indicador do ensino médio. Isso se deve ao fato da melhora nas taxas de aprovação e boas notas no Saeb. Entretanto, a meta de 5 pontos prevista para o ano não foi atingida.

A saber, o Ensino Médio encontra-se em 28,8 mil instituições de ensino pelo país. Das 7,5 milhões de matrículas, a maioria se encontra na rede estadual.

Os Estados de Goiás e Espírito Santo alcançaram a melhor média do País nessa etapa do ensino: 4,8 pontos. Os níveis mais baixos ficaram para o Pará e Amapá, com 3,4 pontos.

Dados do Ideb para o Ensino Fundamental

O resultado do Ideb no Ensino Fundamental I, entretanto, mostrou-se positivo e com a meta prevista superada. Essa etapa refere-se aos cinco primeiros anos da escola regular. O número alcançado, de 5,9 pontos, bateu a marca de 5,7 pontos, esperada para o ano.

15 milhões de alunos estão matriculados em 109 mil escolas do ensino fundamental, a saber.

Em contrapartida, o Ensino Fundamental II, referente aos últimos anos da etapa, o aumento de apenas 0,2 pontos, com resultado final de 4,9 pontos, impediu o alcance da meta de 5,2 pontos para o ano de 2019.

Quando aos estados com melhores resultados, no topo da lista encontra-se São Paulo com 5,5 pontos, mas que ainda assim não conseguiu atingir a meta individual de 5,9 pontos.

Outros sete estados conseguiram cumprir seus objetivos: Amazonas, Alagoas, Pernambuco, Piauí, Ceará, Paraná e Goiás.

Já os estados: Amapá, com 4 pontos, e do Pará, do Rio Grande do Norte, de Sergipe e da Bahia, com 4,1 pontos atingiram seus piores resultados.

Valorização dos professores

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, esteve presente na coletiva de imprensa que anunciou os resultados do Ideb 2019. De acordo com ele,  no mês de outubro ocorrerá um debate acerca do salário, assim como da valorização dos professores.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Também no evento, Alexandre Lopes, presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) revelou que o ciclo do Ideb está perto de acabar.

“Estamos reformulando o Saeb, avaliações serão em todos os anos da educação básica e serão anuais, não a cada dois anos, e de forma censitária mesmo em escolas privadas e não ficará restrito a matemática e português”, diz Lopes.

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?