Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Boulos elogia Edmilson Rodrigues

De um lado, Bolsonaro lavou as mãos para a situação vivida pela população mais pobre do país, em meio à crise financeira, o desemprego e pandemia. Do outro, em Belém, Edmilson Rodrigues, prefeito eleito pelo PSOL em uma frente de esquerda, anunciou como primeira medida do seu governo o Bora Belém, programa de renda básica que vai beneficiar milhares de famílias na capital paraense.

Essa diferença fundamental é o principal destaque dado por Guilherme Boulos em artigo publicado nessa segunda-feira (22), na CartaCapital. Nele, o dirigente do MTST e ex-candidato a prefeito de São Paulo pelo PSOL afirma que a experiência iniciada em Belém é uma das poucas boas notícias de 2021. “Em meio ao caos nacional, intrincada no coração da Amazônia, Belém nos dá uma luz. As eleições municipais de 2020 foram marcadas pela derrota do bolsonarismo, por avanços do centro-direita, mas também pelo renascimento de boas notícias no campo da esquerda, que começou a sair da lona. A vitória de Edmilson Rodrigues, do PSOL, em Belém foi uma delas”, afirma Boulos.

Boulos destaca que Edmilson assumiu, em 1º de janeiro, em meio à crise financeira que assola o país, mas mesmo assim trabalhou para lançar o Bora Belém, que pode chegar a até R$450 por pessoa. O benefício pode chegar a até 450 reais. Mostrou que o debate não é apenas contábil, mas, sobretudo, uma questão de prioridades”, afirma Boulos.

O texto também mostra que não foi apenas no programa que Edmilson está mostrando a que veio. Um dos primeiros anúncios da prefeitura foi a montagem de um gabinete paritário, com mulheres ocupando metade dos cargos de primeiro escalão.

Leia ainda: Resumo: Governo Collor (1990-1992)

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.