Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Imposto de Renda 2020: Fraude rende até cinco anos de prisão

Erros não-intencionais podem ser corrigidos no sistema com retificação da declaração

Tentar fraudar a declaração do Imposto de Renda para pagar menos pode render dor de cabeça. Em alguns casos, a fraude pode acabar em prisão de até cinco anos. Entre as fraudes mais comuns estão a omissão ou alteração de valores e bens de forma intencional.

A punição está especificada na Lei 8137/90. Entre as formas de fraude também está adicionar dependente que não existe, informar despesas médicas falsas e mais. Esse tipo de crime é considerado evasão fiscal e a pena é de até cinco anos de prisão.

Atualmente, a Receita Federal cruza as informações de diferentes formas. Imobiliárias, por exemplo, enviam relação com nomes de quem alugou ou vendeu imóvel e o valor das transações. A Receita também coleta informações de bancos, cartórios, médicos, dentistas e vários outros contribuintes para verificar erros ou inconsistências.

Mais recentemente, até as redes sociais passaram a fazer parte do radar do Fisco. Quem oculta bens na declaração do IR mas exibe o estilo de vida luxuoso nas redes sociais pode chamar atenção do Fisco.

Vale lembrar que quem cometeu algum erro no momento da declaração pode fazer a retificação. Quem preencheu a declaração do Imposto de Renda 2020 às pressas e esqueceu de alguma informação, pode corrigir o erro fazendo uma declaração retificadora.

Se o erro não for notado, ainda há como verificar se há pendências identificadas pelo sistema e, dessa forma, corrigi-las. O prazo de envio da declaração do Imposto de Renda 2020 chega ao fim nesta terça-feira, 30 de junho.

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?