Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Guedes afirma que é ‘maldade’ chamar imposto de ‘nova CPMF’

Ministro quer criar um imposto sobre pagamentos eletrônicos, em molde semelhante à antiga CPMF

Paulo Guedes, ministro da Economia, afirmou que é “maldade” e “ignorância” chamar o novo imposto que ele deseja criar de “nova CPMF”. O ministro quer criar um imposto sobre pagamentos eletrônicos. A CPMF era o imposto do cheque. A declaração foi dada nesta quarta-feira, 5 de agosto.

Parlamentares perguntaram ao ministro sobre mais detalhes do assunto, mas ele evitou. “Sim, estamos estudando, temos falado sobre isso tempo inteiro, e as pessoas inadequadamente, por maldade, por ignorância, falam que isso é nova CPMF. Não tem problema, o tempo é o senhor da razão. Vamos seguindo em frente e lá na frente os senhores (parlamentares), vão avaliar a base de incidência. Nós queremos uma base ampla, mas não é o nosso assunto aqui na hora”, disse ele durante audiência na comissão do Congresso sobre a reforma tributária.

A chamada “nova CPMF” é o novo imposto que o governo quer cobrar em pagamentos eletrônicos, com alíquota de 0,2%. Entretanto, até agora não foi apresentada uma proposta formal sobre o assunto. Como compensação, Guedes afirma que outros impostos serão reduzidos, como a contribuição patronal ao INSS.

De acordo com Guedes, grandes empresas de economia digital, como Google e Netflix, precisam ser tributadas. “A Netflix, o Google, todo mundo vem aqui, o brasileiro usa o serviço, são belíssimas inovações tecnológicas, mas agora não conseguimos ainda tributar corretamente e isso é uma peça importante”, disse ele. Entretanto, o imposto valerá para toda a população.

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?