Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Governo vai liberar o Renda Cidadã em 2021; confira o valor

De acordo com relator do projeto, as parcelas vão começar com um valor abaixo de R$ 300, mas devem ir aumentando conforme o governo consiga liberar espaço no Orçamento.

De acordo com o senador Marcio Bittar (MDB-AC), relator da PEC (proposta de Emenda à Constituição) do Pacto Federativo, o valor do novo benefício, Renda Cidadã, programa substituto do Bolsa Família, ficará entre R$200 e R$300.

Em entrevista ao blog do jornalista Gerson Camarotti, o senador afirmou que o governo não irá ultrapassar o teto de gastos para financiar o novo programa. O Renda Cidadã terá pelo menos R$ 25 bilhões a mais que o Bolsa Família.

“O valor (do benefício individual) ficará mais baixo. Ficará entre R$ 200 e R$ 300 neste primeiro momento. Para isso, tivemos que encontrar uma nova solução orçamentária. Mas não vamos furar o teto. Nesse debate, chegou a ser pensada numa solução extra-teto. Porém, não era ideal e a equipe econômica encontrou uma solução”, disse Bittar.

Ainda, o senador informou que o valor será aumentado a cada período, de acordo com o aumento do espaço no Orçamento.

Custeio do programa

Em declaração à imprensa, o senador afirmou que a finalidade do novo programa é atender a milhões de brasileiros que, a partir de janeiro, com o término do pagamento do auxílio emergencial, não terão do que sobreviver.

Ainda, o senador informou que, dentre os últimos ajustes da medida, a fonte de renda que irá custear o novo programa também foi escolhida. De acordo com Bittar, 2% das receitas correntes liquidas, que contam com um fundo de R$55 bilhões para o pagamento de precatórios, serão destinados ao Governo Federal.

Após o pagamento, o que sobrar do recurso de 2% será unido aos valores já disponíveis para o programa Bolsa Família e até 5% do fundo do novo Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) para custear o novo programa. A proposta será apresentada em uma PEC Emergencial.

No pronunciamento à imprensa, o presidente e os demais políticos não responderam perguntas e não anunciaram o valor que será pago no novo programa.

Renda Brasil

Em junho, o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou um novo projeto do governo, o Renda Brasil. O programa seria criado com a unificação de vários programas sociais e entraria em vigência após a pandemia do novo coronavírus. Desde então, a equipe econômica e o Palácio do Planalto discutiam a possível fonte de recursos para financiar o novo programa social.

Entretanto, no início de setembro, o presidente Jair Bolsonaro descartou a criação do programa de renda mínima, Renda Brasil até 2022. “Até 2022, no meu governo, está proibido falar a palavra Renda Brasil, vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final”, disse Bolsonaro.

Veja também:  Governo divulga datas de todas as parcelas do auxílio emergencial

Leia Também:

11 Comentários
  1. Nei Diz

    e aí seu Antônio de Souza vou te dar uma resposta esse dinheiro vai bem para o povo né seria melhor para quem trabalha de carteira assinada né e quem não trabalha de carteira assinada fica ferrado né seu o*****

  2. Mari Diz

    Sou grata primeiramente a Deus e segundo esse dinheiro que Pl mim está sendo abençoado até agora tem me ajudado muito.

  3. Suzana Diz

    Vai tirar da educação para bancar esmolas??? Cara, ainda bem que o Brasil não tem como dar certo.

  4. MARCELO DO NASCIMENTO Diz

    Não pode as reservas cambial? Há motivos?

  5. Fernando de Melo Diz

    O problema é que é esquerda e direita, parece Corinthians, e São Paulo, e esquecem que mesmo falando do Brasil, e sinceramente ,esse Bolsonaro não Vale nada,isso é só uma esmola, vai no compra arroz e,feijão e a conta de luz e o gás a,água como fica

  6. Francisco Antonio de Sousa Lima LIMA Diz

    Acho legal esse dinheiro para o povo.
    Só acho que ele deve ser dado como ajuda pra quem trabalha com carteira assinada e ganha salario minimo.
    Como incentivo ao trabalho.

  7. Fernanda Diz

    Sou mãe solteira de dois filhos e recebo 82,00 de bolsa família. Pelo menos com renda cidadã o gás e o leite estão garantidos

  8. José Caetano Diz

    Vantagens?………..e apenas uma ajuda……vai trabalhar não.

  9. Tiago Diz

    Com esse valor é melhor nem mudar porq vai continuar a mesma coisa. Pelo que entendi so vai mudar o nome do beneficio. Que vantagem vamos ter? Nenhuma. Ah fala sério.

  10. João Carlos da Silva Diz

    Se for por pessoa???

  11. João Carlos da Silva Diz

    Se for por pessoa tá bom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?