Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Desemprego tem primeira queda após quatro semanas de alta

Dados foram divulgados nesta sexta-feira, 10 de julho, pelo IBGE

Nas últimas quatro semanas, o desemprego no Brasil cresceu. O principal motivo para crescimento foi a crise gerada pela pandemia do novo coronavírus. Após essas quatro semanas, o índice teve sua primeira queda. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 10 de julho, pelo Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com os dados divulgados pelo IBGE, na terceira semana de junho havia 11.753 milhões de brasileiros desempregados. O número representa 100 mil menos desempregados quando comparado à semana anterior. Porém, quando comparado à primeira semana de maio, houve alta de cerca de 2 milhões de brasileiros desempregados.

O levantamento do IBGE aconteceu entre os dias 14 e 20 de junho, pelo Pnad Covid-19. A pesquisa é feita em parceria com o Ministério da Saúde para analisar os impactos da pandemia no mercado de trabalho e quantificar os brasileiros que apresentam sintomas ao vírus.

O Pnad Covid-19 avalia o mercado de trabalho brasileiro, mas não é comparável ao Pnad Contínua, que registra o indicador oficial de desemprego do Brasil. As duas pesquisas possuem metodologias diferentes.

Na mais recente Pnad Contínua, entre maio e abril aproximadamente 7,8 milhões de postos de trabalho foram fechados. Com isso, o país registrou 12,7 milhões de desempregados. Dados mais atualizados serão divulgados no dia 27 de julho, pelo IBGE.

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?