Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Após autorização de Bolsonaro, nova estratégia é adotada para criação de programa social

Até ser lançado, as discussões acontecerão "dentro do governo e dentro do Congresso"

No fim da semana passada, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deu sinal verde para serem retomadas as discussões sobre um novo programa social. O presidente autorizou o senador Marcio Bittar (MDB-AC), relator do Orçamento para 2021, a incluir um novo programa no texto.

Mas, agora, a estratégia usada é contrária ao que a equipe econômica do governo vinha fazendo. Em vez de jogar especulações para a imprensa, Bittar evita falar sobre o assunto. Possíveis novos valores e de onde sairiam os recursos não foram detalhes abordados dessa vez. A mudança aconteceu após a insatisfação de Bolsonaro com os vários anúncios de sua equipe econômica sobre ações que ainda estavam em estudo e ainda não haviam sido acertadas.

“Para evitar informações desencontradas, que vazam, em que pese terem lógica mas acabam sendo abortadas, peço desculpas mas não vou fazer nenhum tipo de especulação enquanto ela (proposta) não estiver pronta”, afirmou Bittar, responsável pelo Orçamento de 2021.

Bittar promete que até terça-feira (22), o governo deve apresentar a proposta de um novo programa. De acordo com ele, a proposta pode até mesmo ser feita sem previsão inicial de recursos, apenas para garantir que ela existirá. As discussões sobre suas despesas podem ficar mais para a frente. Até lá, segundo ele, as discussões acontecerão “dentro do governo e dentro do Congresso”, de acordo com Bittar.

“É coisa que a esquerda sabe fazer desde criança. Primeiro discute, faz assembleia, reunião interna, bem disciplinadamente, bem hierarquizadamente, e aí apresenta a ideia”, disse ele.

Leia Também:

10 Comentários
  1. Gil Diz

    Vamos lá bolsonaro libera a margem isso é dinheiro girando na economia do pais

  2. Paulo Afonso Nogueira Diz

    Acho que deve suspender por 2 anos e depois de dois anos aumentar as margem 5%

  3. Paulo Afonso Nogueira Diz

    Acho que poderia suspender por dois anos e depois voltar e depois de dois anos aumentar a margem de 5%

  4. Ricardo Huzian Diz

    O que esse PR fala não se escreve de manhã é uma coisa a tarde é outra, mentiroso pra caramba por isso q o chamam de minto. Votei nesse cara ….que decepção…bem não tinha outro. Que será que teremos em 2022? Que Deus nos ajude

  5. Nina Diz

    Ele não tem pressa, nas urnas os Aposentados se farão ouvir

  6. Alex Diz

    FechadoComBolsonaro
    Bolsonaro2022

  7. Maria Madalena Diz

    Também concordo.
    Ou libera rapidamente a margem de 5% do consignado, ou suspende a cobrança do mesmo por algum tempo.
    Muito sofrimento.

  8. Francisco Cledinilson Diz

    Eu acho que o governo tinha de suspender os empresários consignado .

  9. CASSIA CILENE RIBEIRO PASCHOAL Diz

    Estamos esperando a margem de 5% ser assinada pelo presidente e até agora nada .

  10. Nina Cunha Diz

    E a margem dos Aposentados até agora nada…só falta ele assinar, milhões de Aposentados aguardando…

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?