Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Dispositivo criado pela USP de São Carlos detecta o novo coronavírus de forma mais rápida e barata

Em São Carlos, o dispositivo criado pela USP é uma alternativa para detectar o novo coronavírus. Além disso, é uma opção segura, barata e o principal, mais rápida. 

Sendo assim, os testes em humanos já começarão a ser feitos no início de 2021. Portanto, uma boa notícia. Afinal, aponta-se a doença rapidamente.

Dispositivo criado pela USP detecta mais rapidamente contaminação

Para auxiliar no diagnóstico do coronavírus, o dispositivo criado pela USP detecta em tempo recorde o vírus. O mesmo possui rapidez e maior precisão nos resultados.. 

Essa inovação foi realizada em parceria com a Embrapa e o Instituto Pelé Pequeno Príncipe. Além disso, já no início de 2021 começarão os testes em humanos. Após aprovação, será possível a distribuição à população.

Resultados mais rápidos

Utiliza-se ensores avançados. Assim, o GRAPH Covid-19, é capaz de identificar várias doenças com apenas uma gota de sangue. 

Além disso, esse dispositivo criado pela USP, facilitará o combate ao coronavírus. Sendo que, ao descobrir com mais rapidez, a pessoa infectada ficará em isolamento. Evitando assim, possível contaminação. 

Como funciona o dispositivo criado pela USP

O dispositivo criado pela USP será essencial para o monitoramento da pandemia aqui no Brasil. A tecnologia é muito interessante e traz benefícios.

Em resumo, usa-se uma lâmina para verificar o material. Assim, simula o vírus e por meio da saliva analisa-se se há a doença ou não. Sendo assim, a tencologia é fundamental em todo este processo. Porque ela aponta se há o Covid-19 ou não.

Assim, quando uma amostra está infectada pelo vírus, manda sinal para o sensor. Então, se houver a doença terá um sinal. Mas caso não, nenhum alerta é emitido. 

Dispositivo criado pela USP ajuda no combate da Covid-19

Segundo os pesquisadores do dispositivo criado pela USP a identificação é rápida. Aliás, por meio de três formas é feita a detecção do Covid-19. São elas:

  • Sensor com resultados em gráficos;
  • Leitor que emite uma luz e que atravessa o material infectado no sensor; 
  • Fotos tiradas em um microscópio, no qual é feita a leitura para identificar a doença.

Enquanto as pesquisas avançam ainda espera-se um plano de vacinação. Portanto, indica-se que continuem com os cuidados. Afinal, o aumento de casos é uma situação real.

Desse modo, evite sair de casa sem necessidade. Também faça uso de máscara e álcool gel. Por fim, evite reunir-se com muitas pessoas. Então, se todos fizerem sua parte é possível controlar a pandemia.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.